Header Ads

  • Últimas

    Leitora relata que médicos estavam dormindo durante plantão desta Madrugada no PA Infantil



    Figura como exceção a Resolução Cremesp nº 90, que estabelece que em atividades em que exista grande demanda de atendimento em condições penosas, altamente estressantes e regimes de plantão de 12 e 24 horas, os “médicos deverão ter condições que permitam pausas compensatórias e conforto para repouso, alimentação, higiene pessoal e necessidades fisiológicas”.

    Quanto ao tempo desse descanso, cabe a cada estabelecimento de saúde regulamentar a forma e condições.

    Nossa leitora Ludmila Gomes, nos enviou relato de que chegou ao PA Infantil Localizado no Bairro São benedito em Santa Luzia, por volta das 03:25 da madrugada desta Quinta-feira 03. Segundo ela a unidade estava Vazia. Estavam na Espera por atendimento apenas ela e o filho de 2 anos. O Garoto estava com 38.5 Graus de Febre, que de acordo com Ludmila não abaixou durante toda a madrugada.

    Após chegar à Unidade de saúde, o paciente ainda precisou aguardar cerca de 1 hora para a triagem, já que não haviam funcionários no atendimento. Ao questionar a Enfermeira da Triagem sobre a demora no atendimento, recebeu a informação de que havia apenas um Médico no plantão e que este estava fazendo "ronda". Porém Ludmila Percebeu que os corredores (TODOS) da Unidade de saúde estavam com as Luzes apagadas, sinal de que o profissional do plantão, poderia estar dormindo.

    Ludmila foi atendida às 04:30, 1 hora e cinco minutos após chegar na unidade com o filho ardendo em febre, segundo ela por mais de 12 horas.

    A mãe do paciente ainda relatou que a Médica estava com o rosto "Amassado" e suspeita que estava dormindo dentro da unidade. Segundo Ludmila a Médica revelou que o filho não "tinha nada" e prescreveu Dipirona e não pediu nenhum exame, como geralmente ocorre em casos de febre em crianças por longos períodos (para identificar as causas do evento).

    Os médicos regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT)  podem basear-se  na premissa de que, como qualquer outro funcionário, contam com o mínimo de uma hora de intervalo para repouso, depois de seis horas contínuas de atividade.

    No entanto, existe uma regra ética básica, capaz de diferenciar o repouso do plantonista médico e aquele gozado por outro profissional: é algo justificável e 100% defensável, contanto que o primeiro não esteja atendendo a nenhum paciente em caráter emergencial.

    Se seguisse tal raciocínio – diga-se de passagem, implícito em vários artigos do Código de Ética Médica, destacando-se o 2º: “o alvo da atenção do profissional é a saúde do ser humano, em benefício do qual deverá agir com o máximo zelo e o melhor de sua capacidade profissional”, a Médica Plantonista do PA Infantil, agiu com negligência ao não atender com urgência o paciente.

    Com base nos artigos 2º; 4º “ao médico cabe zelar e trabalhar pelo perfeito desempenho ético da Medicina e pelo prestígio e bom conceito da profissão” e o 29 “é vedado ao médico praticar atos profissionais danosos ao paciente, que possam ser caracterizados como imperícia, imprudência ou negligência”.

    Confira o relato na íntegra da Leitora:
    (Não editamos o texto)

    "Minha revolta cheguei no PA por volta das 03:25 e não tinha ninguém somente eu meu filho estava com 37.8 de febre ele passou a noite com febre sem abaixar nenhum momento .. cheguei no P.a e esperei mais de 1 hora com a criança com febre ela só tem 2 aninhos .. Ao questionar a infermeira ela informa q só tinha 1 médico e esse horário ele estava fazendo ronda .. mais como assim os corredores todos apagados? 1 ao médico? Claro que estavam dormindo mais não podem dormir todos de uma vez isso é errado
    Minha indignação e foi atendido as 04:30  depois de 12 HS de febre a médica que estava dormindo pois chegou com a cara amaçada só passou dipirona e falou que a criança não tem nada. Não pediu nenhum exame nem nada então a febre é atoa? Porque eu estive a noite toda acordada e mais de uma hora ali, pedi um atestado somente pq não aguentaria trabalhar e a mesma disse q não poderia me dá atestado p mim fica em casa com ele .. bom se tivesse atendido na hora que eu cheguei daria mais tempo de eu chega em casa e cochilar p ir trabalhar .. pois levanto as 5:30"

    O blog tentou contato com a Secretaria de Saúde e com a direção do Pronto Atendimento Infantil, porém em ambos os casos nossas Ligações não foram atendidas. O espaço está aberto para a manifestação das partes envolvidas e esclarecimento por parte da unidade de saúde e da Secretaria.



    Nenhum comentário

    Sejam Bem vindos ao Vitrine! Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seu autor. Não aceitaremos mais comentários anônimos. Caso queira dar sua opinião tenha uma conta no Google.

    Rádio Vitrine Santa Luzia

    Rádio Vitrine Santa Luzia

    Post Bottom Ad

    Política no Vitrine