Header Ads

  • Últimas

    A mineradora Vale ainda responde na Justiça por desastre em Mariana


    O rompimento de uma barragem da Samarco, cujas donas são a Vale e a BHP Billiton, em 2015, fez com que as empresas se tornassem alvo de ações na Justiça, com os afetados ainda na espera por reparação.

    A Vale se tornou ré uma ação da Justiça Federal em 2016, ao lado da Samarco e da BHP, em uma ação por homicídios e crimes ambientais por causa do envolvimento no rompimento da barragem de Fundão, em Mariana, que causou o maior desastre ambiental da história do Brasil.

    Além das 3 empresas, 22 pessoas e a companhia de engenharia VogBR também respondem ao mesmo processo, informa o “G1“.

    Em outubro de 2018, a Samarco, a Vale e a BHP conseguiram fechar um acordo com o Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MPMG) para o pagamento de indenizações aos familiares das pessoas que morreram e àqueles que perderam suas casas e outras propriedades na tragédia em Mariana.

    Investidores reagiram rapidamente à notícia desta sexta-feira (25) que a Vale está diretamente envolvida em uma nova tragédia ambiental no Brasil.

    As ações da empresa passaram a despencar na bolsa dos Estados Unidos. O pregão está fechado na bolsa brasileira em razão do feriado em São Paulo, conforme noticiamos.

    Nenhum comentário

    Sejam Bem vindos ao Vitrine! Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seu autor. Não aceitaremos mais comentários anônimos. Caso queira dar sua opinião tenha uma conta no Google.

    Rádio Vitrine Santa Luzia

    Rádio Vitrine Santa Luzia

    Post Bottom Ad

    Política no Vitrine