Header Ads

  • Últimas

    Evento Recebe Carta Branca da Prefeitura após de ser barrado pelo MP


    O Rodeio Santa Luzia, primeiro evento particular realizado durante a nova gestão na cidade, começou cheio de perguntas sem respostas.

    O que era para ser um dos maiores eventos do Ano na cidade de santa luzia, chegou como uma decepção, seja para os órgãos oficiais, para a imprensa local ou para os fãs de alguns dos astros convidados.

    No início do Mês de Julho, o Ministério Público de Minas Gerais propôs uma ação Civil Pública contra a realização do evento "Rodeio de Santa Luzia", que originalmente seria realizado no "Haras LG". Segundo o promotor da 6ª vara de justiça da comarca de santa luzia, Dr Marcos de Paulo de Souza Miranda, o local onde se pretendia realizar o evento, está embargado por questões ambientais. Na época o Empresário responsável pelo evento, João Wellington, revelou em áudio que circulou nas redes sociais, que "bastava uma conversa com a equipe de Christiano Xavier" para que o show pudesse ser realizado na cidade. Já a assessoria da Prefeitura negou contato com o empresário. Também no áudio, João Wellington disse que iria fazer contato com a nova gestão após a posse do prefeito para que os alvarás fossem liberados. "Já estou alinhando com a equipe de Christiano para que o evento seja realizado".

    Após o cancelamento do evento no Haras LG, o mesmo foi remarcado para o Mega Space com menos de 15 dias para que fossem emitidos os alvarás, como manda a Lei.


    O blog recebeu cópia do alvará emitido pela Prefeitura para a realização do evento e de acordo com especialistas, o mesmo faltava informações importantes como observações de outros órgãos como Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Defesa Civil e etc...

    Segundo pessoas ouvidas pelo Blog, deveriam haver anexos informações das secretarias de Obras, trânsito, Meio ambiente e cultura. Esta última seria responsável por emitir pedidos de alvará para as demais secretarias do Governo informando da liberação destas para a realização do evento. O grande problema é que várias secretarias estão nas mãos de poucos secretários o que dificulta o andamento do serviço.

    Como informação o alvará continha somente a observação: "Enquanto satisfazer as exigências da Legislação em vigor"

    Deveria haver um plano da policia Militar de monitoramento de vias que deve ser aprovado pela secretaria de segurança e transporte (que estão integradas), além do aval da secretaria de Meio ambiente (do impacto ambiental), que também está integrada á pasta da Cultura. O tempo mínimo para que a liberação fosse emitida é de 15 dias, o que estouraria o prazo para realização do evento e dentro da lei, forçaria a remarcação da data para o próximo fim de semana.

    Ainda segundo especialistas, o alvará apresentado e assinado pelo secretário não segue os parâmetros determinados pela Legislação, visto que não correu todas as secretarias no prazo minimo de concessão que é de 15 dias. Sem o prazo legal, a liberação de um alvará para um evento de grande porte como este fere as regras de comunicação impostas pelo decreto junto ao corpo de bombeiros, polícia militar, defesa civil e etc..

    O prazo visa ajustamento de serviços como fechamento de ruas (caso necessário), Manutenção da rede junto à cemig e copasa, vistoria do corpo de bombeiros e etc...

    Em um prazo tão curto, o secretário deu carta branca à Empresa Flor de Liz (responsável pelo evento) e ao Empresário João Wellington para a realização do evento sem os trâmites legais.

    Para piorar e dar força de divulgação ao evento, a empresa contratou um canal de Santa Luzia para sua divulgação.

    Segundo a assessoria de comunicação da Prefeitura, "o evento é particular, onde a responsabilidade por obter as licenças são de seus realizadores. A comunicação da Prefeitura só tem acesso a tais informações quando os eventos são realizados pela mesma."

    Tentamos contato com os organizadores nos telefones disponíveis e até o fechamento desta edição não obtivemos sucesso.

    Preços lá no alto

    Outro ponto que deixou os Leitores irritados foi a enorme alta no preço dos ingressos na portaria. De R$ 20,00 para mais de R$80 no dia do evento. Com a fraca divulgação, muitos Luzienses ou quem deixou para comprar na última hora foi pego de surpresa com os valores de portaria. 

    Os preços acima são de venda antecipada. No dia do evento os ingressos foram vendidos pelos preços abaixo:


    Um dos canais de Santa Luzia chegou a apagar um artigo onde informava o preço dos ingressos, já que a publicação despertou críticas de vários luzienses que deixaram para comprar o ingresso no dia do evento.

    Avião Barrado pela ANAC

    Como se não bastasse a 'carta branca' emitida pela Prefeitura para a realização do evento, a Cantora Anitta (que segundo leitores do Blog chegou como saiu: sem nem dar um 'oi' para seus fãs) chegaria à cidade em um avião irregular que prestava um serviço clandestino de taxi aéreo.

    Nenhum comentário

    Sejam Bem vindos ao Vitrine! Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seu autor. Não aceitaremos mais comentários anônimos. Caso queira dar sua opinião tenha uma conta no Google.

    Post Top Ad

    ads

    Post Bottom Ad

    Info Drive