Header Ads

  • Últimas

    Adolescentes são apreendidos suspeitos de assaltar Linha 411 em Santa Luzia


    Com o grupo, a Polícia Militar apreendeu celulares, mochilas, tênis, bonés e uma arma de brinquedo.

    Cinco adolescentes foram apreendidos em Belo Horizonte, no fim da noite da última terça-feira (3), suspeitos de assaltar um ônibus que liga Santa Luzia à capital mineira. Eles usaram uma réplica de arma de fogo para cometer o crime.

    Um jovem de 16 anos voltava para casa depois de um treino de futebol quando foi abordado por outros rapazes dentro de um coletivo da linha 411, que faz o itinerário entre o Terminal São Benedito e Belo Horizonte. Eles estavam armados.

    “Numa estação antes da Estação Pampulha eles entraram, entraram quatro atrás e um na frente. Aí um deles chegou em mim disse que ele estava precisando de dinheiro, o que eu poderia dar para eles para ajudar. Eu falei que não tinha. Aí um deles estava parado na minha frente, mostrou a arma rapidão e abaixou”, disse a vítima que preferiu não se identificar.

    Os suspeitos levaram o celular do jovem e desembarcaram em uma estação do Move. A vítima desceu logo depois, perto do Hospital Risoleta Neves, na Região de Venda Nova, onde encontrou uma viatura da Polícia Militar (PM) e relatou o que tinha acontecido.

    Com as informações repassadas pela vítima, a PM montou uma operação na rodovia MG-10 para tentar encontrar os suspeitos. O local foi escolhido por ser rota de fuga de criminosos que estariam saindo do bairro Morro Alto, em Vespasiano, para assaltar coletivos na capital.

    Os policiais encontraram os adolescentes em outro ônibus que passava pela MG-10, na altura do bairro Canaã, e fizeram a abordagem. “O motorista abriu a porta traseira e eles desceram tentando fugir. Devido a ação enérgica da guarnição, conseguimos lograr êxito na abordagem deles”, explicou o cabo Diego Aredes.

    Os cinco adolescentes – com idades entre 15 e 17 anos – foram apreendidos. Segundo a polícia, eles têm uma extensa ficha criminal. De acordo com a PM, um deles deixou um centro de internação provisória, onde cumpria medida pelo mesmo tipo de crime, na semana passada. Dois dos suspeitos são irmãos.

    “Essa quadrilha entra no coletivo, não paga a devida tarifa e escolhe uma vítima para ser abordada. Mediante aí à grave ameaça e o emprego da sugesta de uma arma de fogo ou réplica, subtrai pertences das pessoas que estão no coletivo. Eles agem sempre em bando.

    Com o grupo, os militares encontraram o celular da vítima e um outro aparelho, duas mochilas, um par de tênis e bonés, que também teriam sido furtados. Uma arma de brinquedo, que, de acordo com a polícia era usada nos crimes, também foi apreendida.

    Os jovens foram levados para o Centro Integrado de Atendimento ao Adolescente Autor de Ato Infracional, no bairro Barro Preto, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte.



    Fonte: G1

    Nenhum comentário

    Post Top Ad

    ads

    Post Bottom Ad

    Info Drive