Header Ads

  • Últimas

    Entrevista com Roseli Pimentel: Me ofereceram 30 milhões para ficar na Prefeitura


    Seis meses depois de ser afastada da Prefeitura de Santa Luzia, Roseli Pimentel, prefeita eleita de santa luzia, rompe o silêncio, convoca a imprensa de santa luzia e fala do mandato, das perseguições políticas e do futuro. 

    Roseli Pimentel reuniu a imprensa de Santa Luzia em casa, no bairro São benedito para uma conversa franca sobre seu afastamento e desistência de permanecer á frente do executivo Luziense. Por mais de uma hora e meia a prefeita respondeu as perguntas do Vitrine Santa Luzia, Virou Notícia e Observatório Luziense e esclareceu pontos polêmicos como o caso do mamão (que segundo ela não passou de uma invenção de seu autor), declarações polêmicas como o 'nem Deus tira minha vitória' (outra invenção da oposição que disputava com ela as eleições de 2016). Falou ainda dos impactos negativos frente a perseguição que sofreu durante o mandato e a frustração de não poder ter concretizado seus projetos.

    Ao lado de dois dos três filhos, Roseli nos recebeu de braços abertos,  passando uma sensação de alívio após enfrentar uma perseguição das mais desleais que vimos no quadro político de Santa Luzia na última Década. 

    Fernando césar, ex vice prefeito, declarou em entrevista a um canal da cidade que não tinha espaço na prefeitura e que sua condição frente à gestão era de apenas figurante. Durante a entrevista, Roseli revelou que fernando optou por não seguir ao seu lado na gestão e que esta decisão partiu dele e não da equipe. "Ele tinha toda condição de levar o mandato para frente até que se pudesse recorrer, porém ele não deu conta de lidar com a pressão".

    Não chamo de renúncia porque eu não tinha uma segunda opção. Mesmo que os processos entrassem na pauta e fosse condenada poderia continuar a recorrer. Iria recorrendo (pois há Quórum para isto) e terminaria o mandato em 2020. O fato de colocar os processos na terça-feira não queria dizer que ali estava tudo acabado. Poderia recorrer, entrar com novos embargos, protelar até que terminasse o mandato.

    Roseli revelou nunca ter participado da vida política da cidade (até assumir a Prefeitura após a morte do ex prefeito) e que sua atuação no governo Calixto era mais como coadjuvante do que membro ativo da gestão: "Nunca tive carreira política, sempre tive carreira pública.  Assumi como vice prefeita de santa luzia em 2013 com Calixto, pra mim um eterno prefeito da cidade. Me ensinou muito, foi meu professor. Mantive lealdade a ele. Acho que na história política da cidade fui a única vice que quase chegou ao fim de um mandato, se não fosse o 'infeliz' falecimento dele."

    Roseli destacou a campanha de 2016 e falou do desafio de assumir o cargo deixado por um dos maiores políticos da nova era política da cidade.

    Fizemos uma campanha muito bonita em 2016. Uma campanha motivante, com crianças, com famílias né! Tanto que o slogan é 'Fé em quem faz com o coração'.  Tive muita dificuldade neste processo, afinal Calixto centralizava muito as coisas. Somente após a sua morte que fui tomar consciência do que era realmente aquela prefeitura e tentar administrar da forma mais transparente possível. 

    A Ex Prefeita falou ainda dos vícios políticos e da atuação de membros da Máfia Podre que mantém domínio sobre a política local e as decisões do executivo.

    Mexendo nesta transparência a gente acaba esbarrando no monopólio que a cidade era refém há vários anos. A gente tira uma pessoa daqui outra dali porque tinham vícios políticos e poderiam atrapalhar a gestão. Eu mexi com pessoas graúdas e falei não pra muita gente que as vezes tinha algum combinado e eu não sabia. Eu não queria saber de combinado. 
    Roseli falou ainda do desafio de lançar sua candidatura após assumir a prefeitura em momento tão delicado (A Morte do Ex Prefeito e mentor).

    Para aceitar ser a candidata a prefeita naquele momento, foi como moradora da cidade há mais de 40 anos.Ninguém mais que eu conhecia os problemas desta cidade. Eu tentei fazer o bem o máximo que eu pude. Acredito que em um ano e seis meses, ter feito mais do que alguns prefeitos ai em mandatos de oito anos. A cidade estava precisando de um carinho, de um olhar diferente de mulher

    A ex Prefeita revelou durante a entrevista, uma conversa que tivemos antes de aceitar o convite de Carlos Calixto, para tornar-se vice na campanha de 2012. Na Época pedi que ela não aceitasse o convite, afinal o histórico de pessoas honestas e que não faziam parte das inúmeras 'Máfias' que se perpetuam no poder era ruim. Roseli não escutou e acabou aceitando o convite 'forçado' de calixto e a partir dai despertando a ira de gente graúda na política Local.

    "Entrando para a história novamente, quando Calixto me fez esta proposta eu nunca quis ser político e lembro que vc (Vitrine) falou pra mim 'não mexa com política'. Só que eu pensava que podia fazer diferente, como eu sei que poderia ter feito diferente. Eu vi o embromation de pessoas que chegam no lugar. 'Ah mas não dá pra asfaltar esta rua agora não porque este cascalho vai descer e o asfalto vai descer...' O povo tá cansado de ouvir isto. Vocês não tem que enganar o povo aproveitando de um período na Prefeitura para fazer campanha eleitoral. Isto dói em quem mora na cidade." 

    Ah mas não dá pra asfaltar esta rua agora não porque este cascalho vai descer e o asfalto vai romper...
    Roseli também desabafou sobre o machismo (que também foi enfrentado por Suzane durante sua campanha à Prefeitura nas eleições do último domingo) e revelou que há homens que não aceitam perder para uma mulher. Explicou ainda a polêmica das denúncias contra sua candidatura, do cancelamento e manutenção de processos pelo Ministério Público.

    "Vou dizer sim que tem homens que não aceitam perder para uma mulher. Eles atrapalharam o meu mandato em 2016 todo através de processos eleitorais com o mesmo objeto. Um entrava com abuso de poder econômico (porque as diretoras estavam trabalhando fora do horário. Fora do horário de trabalho elas não eram diretoras) Porque cancelou um sábado letivo: tenho de responder ao Ministério Público porque não havia aulas em um sábado letivo que foi cancelado depois de uma denúncia à Justiça eleitoral. Foi dito que iria fazer propaganda eleitoral. As mesmas pessoas que entraram com o processo foram lá e falaram que queriam retirar o processo porque não existiu aquilo e o ministério público acatou a denúncia. As coisas estão acontecendo de uma forma que eu to vendo que este imbróglio vai ficar até 2020."

    Roseli ainda criticou as ações que responde na esfera criminal, das acusações, da exposição, da prisão preventiva (mesmo fora da Prefeitura) e da urgência em tentar condená-la sem ouvir sua defesa:

    "Na questão criminal, quem me conhece há mais de 40 anos, saberia que jamais eu cometeria um crime destes, ainda mais para ganhar uma eleição. Quem que acredita nisto? 


    Acho isto altamente perigoso quando a gente vê que a coisa sai do âmbito eleitoral e já vai para outras instâncias. 

    Porque que isto aconteceu? Porque eu atacaria uma pessoa que estava falando tão bem da minha campanha o tempo inteiro?  Se eu não era prefeita mais e estava cassada pela TRE, porque eu continuo presa em preventiva por chantagear ou coagir testemunha? Se eu não sou prefeita, se não tenho acesso á Prefeitura, qual o poder eu teria hoje de coação? Ai eu me pergunto: Eu estou presa preventivamente depois do encerramento de um inquérito. Na minha condição a pessoa pode ficar presa sem o período de instrução até 120 dias."


    Eu estou presa há mais de 9 meses, porque?

    A prefeita disse que sua família foi a mais atingida com todo o processo. O Filho menor precisou se afastar da escola e passa por acompanhamento psiquiátrico. Revelou ainda que a família foi um dos motivos de desistir (na esfera eleitoral) de manter o cargo de prefeita.

    "Eu percebi que fui muito 'minha família nem se fala'. Meu filho hoje faz tratamento psiquiátrico. Ele faltou à escola naquele período frustrante, que eu fiquei sabendo que a ordem era para que eu fosse presa no dia do desfile de 7 de setembro. A pessoa que recebeu a ordem disse que não faria aquilo ali de forma alguma."
    Eu fui seguida até a minha casa. 
    "No outro dia de manhã meus meninos, com aquela situação toda, tenho um filho de 10 anos e pensei neles. Disse ao mais velho que trancasse a porta do mais novo para que ele não visse aquela situação. Para saber o que estava acontecendo, porque ninguém é preso deste jeito."

    "Fiquei nove meses presa sem direito ao meu salário. Porque eu não poderia ter perdido o meu salário. Não tinha transitado e julgado, eu tinha recursos. Porque o meu salário foi cortado? A vereadora Emília não está recebendo mesmo afastada? Porque no meu caso é diferente? Não podemos ter dois pesos e duas medidas neste tipo de matéria. Cortaram meu salário, fui presa preventivamente, entrei com uma ação no tribunal de justiça requisitando a prisão domiciliar, tendo em vista ser um direito constitucional por ter filhos menores e que curiosamente foi negado e tive de recorrer." 

    Tiveram em minha casa há mais ou menos 3 meses me oferecendo 30 milhões para que eu segurasse e não renunciasse.  

    "Eles não aceitaram uma mulher ganhar eleição em cima de pessoas que se acham soberanas, donas da cidade. Ou que se achavam melhores do que eu, pelo fato de morar no são benedito e ser professora. Como não tinham as barganhas que sempre existiram, eu passei a virar alvo. Um queria uma coisa, outro queria outra e fui recusando. Para falar não eu sou muito boa."
    Isto foi incomodando que queriam uma agenda para 'combinar' alguma coisa.
    TRANSPORTE

    "Temos um transporte péssimo na cidade, todos os lixos de ônibus que são descartados em São paulo são comprados aqui, jogados em Santa Luzia para o povo andar. Então vieram querendo conversas e comigo não teve conversa. É abrir licitação novamente e acabar com essa concessão de 30 anos. Se é pra não ter perdas, que seja avaliado o objeto (contrato) de quatro em quatro anos. Ai você compra briga com um, com outro e sabia que no final algo ruim iria acontecer."
    Nunca em nenhum momento um prefeito teve tantos processos abertos com o mesmo objeto e todos sendo aceitos. 
    "Não entendia o porque se todos eram iguais, tinham o mesmo objeto. E na mesma hora a coisa era julgada. E na mesma hora você está afastada."
    Cortaram meu salário, fui presa preventivamente, entrei com uma ação no tribunal de justiça requisitando a prisão domiciliar, tendo em vista ser um direito constitucional por ter filhos menores e que curiosamente foi negado e tive de recorrer.
    Durante a entrevista Roseli mencionou o polêmico pedido da Equipe de Christiano Xavier (ainda com Fabian Schettini como parceiro político) de cancelamento das eleições de 2016. Na época queriam passar por cima da Lei e assumir a Prefeitura, mesmo sendo derrotados nas Urnas.

    "Chegaram ao ponto de ir a Brasília, pedir ao Ministro, que não tivessem eleições em Santa Luzia, que pudesse assumir o segundo lugar. Quem cobra tanto democracia não quer eleição? Tem que ir e enfrentar o povo na rua."

    Roseli falou ainda dos projetos que tinha na área da saúde e do que poderia ter feito em relação a triste situação do Hospital Particular de Santa Luzia, o São João de Deus.

    "Na saúde teríamos um avanço muito grande. Tínhamos um grupo na saúde onde traríamos a hemodiálise para a cidade. Já tinha um projeto com o Hospital evangélico que previa um Hospital de sete andares equipado com CTI. O que hoje é o PA, seria apenas a fachada de entrada para o Hospital. O projeto estava pronto para termos um hospital de ponta na cidade. Inclusive a doação do terreno do CVV, quem conseguiu fui eu, através do Savio souza cruz. E os equipamentos que lá estão, pertenciam ao Consórcio aliança (que não existe mais), nós entramos na justiça para ter direito ao uso dos equipamentos. O Hospital São João de Deus poderia muito ainda contribuir com a cidade. Já tínhamos um acordo acertado com a irmandade onde teríamos uma equipe de auditores lá dentro. É um problema simples de resolver, o que faltou foi uma posição de Calixto, afinal o PA tinha menos condições de atender que o HSJD. Se a questão era prestação de contas que houvesse auditoria no dinheiro que fosse repassado. Em conversa com membros responsáveis pelo hospital, eles haviam concordado com o acordo. Agora pára tudo de novo e começa toda uma novela."
    Disse ao mais velho que trancasse a porta do mais novo para que ele não visse aquela situação. Para saber o que estava acontecendo, porque ninguém é preso deste jeito.
    Polêmica, Roseli revelou-se traída com o que disse ser uma 'maquiagem', frente ao pronto atendimento da Sede. Disse que haviam mais de 10 milhões disponíveis para jogar o prédio do antigo PA no chão e construir um Hospital novo e de ponta e em vez disso, reformam a antiga unidade e a reinauguram como se fosse um projeto de ponta, o que segundo ela, não o é! Roseli falou ainda dos recursos que buscou para o projeto do Hospital e que foram desvirtuados para, segundo ela, pintura de escolas.

    "Eu paguei 10 mil reais para fazer o projeto, não sei o que foi feito deste projeto. Agora pegam o dinheiro que era para tocar o projeto e colocam para trocar cor de escolas? Se era do Calixto verde, continua comigo verde. Qual era o problema. Eu não mudei cor de escola nenhuma. Dei seguimento ao que ele deixou. Já havia dinheiro em caixa para fazer a cozinha industrial nas escolas."

    A ex Prefeita encerrou a entrevista aliviada e com sentimento de dever cumprido, mesmo tendo seu mandato interrompido antes de poder concretizar seus projetos. Roseli nos confidenciou que grande parte dos projetos apresentados pelo Prefeito interino são dela, como é o caso da distribuição de materiais escolares e uniformes para as crianças da rede Municipal, a Construção (e não reforma) do pronto atendimento Municipal (que virou material de propaganda política).

    Por sim, revelou que ainda não desistiu da política e que deve disputar uma futura eleição "se assim a população luziense o desejar"

    Acompanhe abaixo a entrevista completa:

    Nenhum comentário

    Sejam Bem vindos ao Vitrine! Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seu autor. Não aceitaremos mais comentários anônimos. Caso queira dar sua opinião tenha uma conta no Google.

    Rádio Vitrine Santa Luzia

    Rádio Vitrine Santa Luzia

    Post Bottom Ad

    Política no Vitrine