Header Ads

  • Últimas

    Sindicato explica critérios de escolha dos Postos que receberão gasolina em Santa Luzia


    O Minaspetro divulgou, ontem, 28 de maio, que postos de combustíveis na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) seriam reabastecidos sob escolta da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG). A notícia, com grande repercussão, gerou alguns questionamentos, respondidos abaixo pelo Sindicato:

    Quais foram os critérios para a escolha dos postos reabastecidos?

    Os postos foram definidos por estarem localizados em regiões estratégicas, o que possibilitará o abastecimento por um número maior de consumidores em diversos pontos da RMBH; eles integram as redes das companhias Ipiranga e Raízen/Shell.

    Quem fez a escolha dos postos?

    O Comitê de Crise Estadual. A ANP, Procon Estadual, Ministério Público, representantes de companhias distribuidoras e o Minaspetro são apenas agentes consultores da operacionalização deste abastecimento sob escolta. A designação de quais postos recebem o combustível é feita visando contemplar um maior número de consumidores. Não é responsabilidade do Minaspetro elaborar esta listagem.

    Novos postos serão reabastecidos?

    Segundo informações do comitê, o abastecimento sob escolta continuará nas próximas horas para novos locais.

    Sou revendedor; como faço para receber meu combustível sob escolta?

    O Minaspetro reforça que este pedido deve ser feito junto à companhia distribuidora sob a qual o revendedor tem contrato e ao Batalhão da PMMG mais próximo.

    E o interior do estado?

    Para os postos instalados no interior, o Minaspetro recomenda que estes procurem o assessor de sua companhia, a Prefeitura local e o Batalhão da PMMG em sua região, e solicite a operacionalização do transporte do combustível sob escolta.

    Por que limitar o abastecimento em R$ 100,00?

    Durante a reunião do Comitê de Crise Estadual, o valor máximo por cliente de R$100,00 foi definido com o objetivo de contemplar um número maior de veículos.

    Por que a decisão de proibir o abastecimento em galões?

    Segundo a PMMG, proibir o abastecimento em galões visa garantir a segurança dos postos, bem como da população dos locais onde acontecem o reabastecimento pontual. Reforçamos que não é uma decisão do Minaspetro, mas sim do Comitê de Crise Estadual.

    Por fim, o Sindicato relembra que os revendedores têm o compromisso junto ao Ministério Público e Procon-MG de não praticar preços abusivos, sob pena de serem enquadrados nos crimes contra a economia popular, ordem econômica e ordem tributária. Nestes casos, o dono do posto poderá ser preso.

    Fonte: MinasPetro

    Nenhum comentário

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad

    Info Drive