Header Ads

  • Breaking News

    Mega Quinta Extrapola e tira o sono de Luzienses nos quatro cantos da cidade


    A noite de quinta-feira foi um grande pesadelo para uma grande parcela da População Luziense, seja esta vizinha ou não do Centro de Eventos Mega Space, pertencente à família do Falecido ex Prefeito Carlos Calixto.


    Segundo a lei do silêncio, que é um conjunto de leis federais, municipais e estaduais, o barulho produzido não pode ser maior do que 50dB entre as dez horas da noite e as sete da manhã. Porém, há alguns quilômetros do Centro de Eventos "Mega Space" era possível medir 57dB, 7dB acima do permitido por Lei. Segundo a Organizaçãoo Mundial da Saúde (OMS), sons com mais de 55dB já podem estressar e prejudicar a saúde. A partir de 85dB o barulho já pode ser suficiente para causar a perda da audição. O dano depende da intensidade do som e do tempo de exposição a ele. Se há quilômetros se media 57dB, quem estava no centro de eventos corria o risco de sair de lá surdo.

    Nas Redes sociais, milhares de luzienses passaram a noite em branco revoltados com o incômodo barulho vindo do evento. O Som era tão alto que podia ser ouvido no Alto São Cosme, Cristina, Via Colégio, Rosarinha, Liberdade e até mesmo do Palmital.


    "É inacreditável! Nunca vi uma coisa dessas", diz uma moradora do São Benedito. "Além da música de péssimo gosto, a altura é insuportável", fala morador do Cristina. Outro morador do Conjunto Cristina comentou sua frustração dentro de um culto: "Estava em um culto e quase não dava pra ouvir o que o pastor falava". Já um morador do Vila olga se queixou "Tem anos que esse som só acaba por volta de uma hora da manhã. Levanto às quatro pra trabalhar. Absurdo, não respeitam ninguém".

    Infelizmente, a Lei Brasileira é muito branda quanto ao tipo de penalidades impostas pela Lei do Silêncio, ainda mais a um dos maiores centros de eventos da América Latina como é o caso do Mega Space. A primeira ação da População é acionar o 190. Em um primeiro momento, o policial solicitará a diminuição do volume. Caso isso aconteça, outras penalidades estão previstas, como uma advertência formal e pedidos de indenização. O que a População do entorno pode fazer é pressionar seus representantes para tomar uma atitude, como é o caso de criação de leis mais rígidas e punições mais severas ao centro de eventos, dando assim, respaldo à Polícia Militar para agir nestes casos.

    Imagens: Reprodução Facebook

    Nenhum comentário

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad