Header Ads

  • Últimas

    Homem finge roubo do próprio celular para acionar seguro e é preso em santa Luzia


    Ele foi até a sede da polícia para registrar o Boletim de Ocorrência (B.O) e recebeu voz de prisão.

    Um homem, de 34 anos, foi até a sede do 35º Batalhão de Polícia Militar em Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte para registrar um Boletim de Ocorrência (B.O), mas acabou preso.

    O sujeito disse aos policiais que gostaria de registrar o B.O de um roubo de celular do qual ele seria a vítima. Ele estava com a caixa do aparelho em mãos, além da nota fiscal e da apólice de seguro.

    No relato, o homem declarou que foi assaltado no bairro São Benedito, em Santa Luzia, por volta de 6h, quatro horas antes da ida dele a delegacia.

    Durante o depoimento, os militares identificaram algumas incoerências na história contada pelo sujeito. A primeira delas, é de que o tempo entre o ocorrido e a denúncia foi muito grande.

    Os militares também questionaram o fato do suspeito portar um outro aparelho celular em mãos, mas não ter entrado em contato com a polícia anteriormente.

    Além disso, a polícia identificou uma ação na Justiça do homem contra a empresa que produz o telefone.

    Quando confrontado sobre a veracidade da história e informado de que as câmeras de segurança do suposto local do crime seriam analisadas, o suspeito confessou que a história era mentira.

    Ele declarou que a esposa perdeu o celular ao descer de um ônibus horas antes e que quando ele ficou sabendo teve a ideia de fazer o B.O. para poder acionar a cláusula do seguro por furto e roubo.

    O homem foi preso em flagrante pelo crime tentado de estelionato em benefício próprio.

    Fonte: O Tempo

    Nenhum comentário

    Sejam Bem vindos ao Vitrine! Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seu autor. Não aceitaremos mais comentários anônimos. Caso queira dar sua opinião tenha uma conta no Google.

    Rádio Vitrine Santa Luzia

    Rádio Vitrine Santa Luzia

    Post Bottom Ad

    Política no Vitrine