Header Ads

  • Últimas

    Após fracasso de 'forçar' novas eleições, Denilson se licencia do Sindicato para se candidatar a Deputado


    Após o fracasso de "Forçar" eleições Municipais amparados em processos 'sem provas' através de um 'impeachment' inventado por um 'poder paralelo', Denilson Martins, se licenciou do Sindicato e deverá se candidatar a uma vaga a Deputado nas Próximas Eleições.
    Carlos Norris

    Denilson Martins, Diretor do SINDPOL (Sindicato da Polícia Civil de MG), deve tentar mais uma vez uma vaga de Deputado no Estado. Em 2014, o tradicional candidato a Prefeito de Santa Luzia, (com um histórico nada louvável), Abandonou sua campanha na cidade para se dedicar a visitas em delegacias do Interior Mineiro. O Resultado foi uma derrota nas Urnas que refletiu em seu desaparecimento do cenário político por cerca de 4 anos. Na época, até Cristina Corrêa Obteve mais votos na cidade do que Denilson (que mora aqui), ficando como suplente e vindo a assumir uma vaga (Através de articulação política do irmão Miguel) na Assembléia Legislativa.

    O Abandono da campanha na cidade, repercutiu mal para o ex candidato. Com a cassação do Mandato de Roseli/Fernando através de perseguição política iniciada em 2016, Denilson se aliou a Oposição e foi um dos líderes da tentativa fracassada de 'forçar' eleições Municipais munidos em um processo de 'impeachment' ilegal e mal elaborado por um grupo auto-denominado 'Governo Paralelo'.

    A oportunidade de um novo pleito fez 'renascer das cinzas' Denilson, que desde 2014 não participa da vida Política de Santa Luzia e reduzia suas ações ao trabalho no Sindicato. A partir de uma ação coordenada, liderada pela ELITE política de Santa Luzia, Denilson levou um grupo de políticos de Redes Sociais até o Ministério Público em BH e percorreram a Avenida Brasília em uma tentativa de 'forçar' a Justiça a aceitar denúncias 'vazias' que culminassem na cassação do atual mandato. O objetivo não foi alcançado e o Relator da Denúncia a arquivou por falta de provas. Antes o Pedido cassação do mandato foi recusado pelo STF por entender que não havia prazo para a realização de novas eleições. A opção do Candidato foi mesmo se lançar como candidato a uma vaga na Assembléia Mineira.


    Nenhum comentário

    Sejam Bem vindos ao Vitrine! Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seu autor. Não aceitaremos mais comentários anônimos. Caso queira dar sua opinião tenha uma conta no Google.

    Rádio Vitrine Santa Luzia

    Rádio Vitrine Santa Luzia

    Post Bottom Ad

    Política no Vitrine