Header Ads

  • Últimas

    Dados de quase 2 milhões de clientes da Netshoes caem na net


    Informações pessoais como nome, CPF, e-mail, data de nascimento e histórico de compras foram apropriadas por hackers.

    Um ataque cibernético provocou o vazamento dos dados de quase de 2 milhões de clientes brasileiros da empresa de artigos esportivos Netshoes. A informação foi confirmada pela própria companhia através de comunicado oficial enviado ao órgão regulador dos mercados nos Estados Unidos, que é a matriz do negócio.

    Aos poucos, os clientes estão sendo notificados sobre o incidente, que já está sendo investigado pela polícia. Segundo a Netshoes, o vazamento não liberou nenhum dado bancário (como senhas e números de cartões de crédito) dos clientes em questão, mas informações pessoais como nome, CPF, e-mail, data de nascimento e histórico de compras.

    A companhia também disse que já está  "em contato com o Ministério Público" e que "tem a proteção de dados como um de seus mais sólidos compromissos". Os clientes afetados serão informados até o final de abril.

    Veja a nota da Netshoes na íntegra
     "Em decorrência das notícias publicadas na data de hoje (terça-feira, 27 de fevereiro de 2018) – como réplicas de nota originalmente publicada por grande agência de notícias internacional -, a Netshoes esclarece que não há nenhum fato novo relacionado ao episódio de divulgação de dados de consumidores da companhia. O comunicado enviado à SEC (Securities and Exchange Commission), que desencadeou a publicação de notícias na presente data, é meramente protocolar, em função de a Netshoes comercializar ações na Bolsa de Nova York (NYSE) desde abril de 2017.

    Com origem em dezembro de 2017, o caso da divulgação de dados da empresa, inclusive, teve desfecho parcial em reunião com o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) - realizada no último dia 22 de fevereiro. Na ocasião, foi acordado que a empresa fará a comunicação pessoal, por meio de contato telefônico, a todos os clientes que tiveram seus dados disponibilizados por terceiros na internet.

    A Netshoes reforça ainda que, após minuciosa apuração interna - que contou com apoio de empresa especializada em segurança digital e comunicação à Polícia Federal desde o início do caso - chegou-se à conclusão, em linha com comunicados anteriores da companhia, de que não há qualquer indício de invasão à sua estrutura tecnológica.

    Desde o primeiro momento em que foi noticiado o caso, todas as providências cabíveis foram tomadas. Durante todo o processo, o objetivo foi solucionar o crime virtual, não ceder a qualquer extorsão e proteger seus consumidores.

    A empresa reforça que adota todas as medidas e melhores práticas de segurança da informação e que não negocia, nem nunca negociará, com criminosos."

    Fonte: Gaúcha

    Nenhum comentário

    Sejam Bem vindos ao Vitrine! Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seu autor. Não aceitaremos mais comentários anônimos. Caso queira dar sua opinião tenha uma conta no Google.

    Rádio Vitrine Santa Luzia

    Rádio Vitrine Santa Luzia

    Post Bottom Ad

    Política no Vitrine