Header Ads

  • Últimas

    Usuário denuncia que Prefeitura Assinou contrato "sem licitação" com O.S recheada de processos na Justiça

    Foram publicadas nas redes sociais na tarde desta Sexta-feira (10) denúncia de que o Prefeito interino de Santa Luzia, Sandro Coelho, havia assinado contrato ontem à noite com uma Nova OS. Segundo a Publicação, que circula nas redes sociais, o Instituto Bom Jesus foi a empresa escolhida. O Autor afirma que a OS pertence ao Secretário de Governo Giovani e ao Secretário de Comunicação Sérgio Motta. 


    Bruno Sales, autor da denúncia, ainda afirma que a OS possui vários processos em tramitação na Justiça e postou nas redes sociais prints que comprovam sua afirmação:







    De posse de alguns dos processos citados é possível verificar que a maioria é referente a quebra de contrato entre as partes o que é um mau indicativo quando se vai contratar uma empresa para gerir serviços públicos. Outro agravante é a acusação de que as empresas pertençam a secretários. Já tivemos problemas desta natureza durante a Operação Limpeza dos olhos denominada pelo vitrine como Máfia do Lixo, onde um dos vereadores/proprietários de uma empresa (de fachada) contratada pela prefeitura durante a gestão Calixto, usurparam 40 milhões de reais dos cofres públicos da cidade. Até o momento ninguém foi punido. 

    O Vitrine tentou contato com a Prefeitura para explicar o suposto contrato e mais uma vez não obtivemos sucesso. 


    O Autor da Denúncia também usou como exemplo o contrato com a APGP (Associação Paulista de Gestão Pública), outra empresa com extenso curriculum de problemas em contratos públicos e com fama de mau pagadora de funcionários. Este já é o segundo ou terceiro contrato assinado entre a empresa e a Prefeitura. Durante a gestão Calixto/Roseli a empresa também ficou sem pagar os coletores. Na época o argumento era o mesmo: A Prefeitura não havia repassado os pagamentos. Porém na época a Prefeitura havia repassado os valores e a empresa chegou a marcar manifestação para obrigar a Prefeitura a realizar novos repasses, mesmo que ela mesma não tenha cumprido o contrato. Pouco tempo depois o contrato havia sido rescindido.

    Talvez o novo contrato citado pelo denunciante seja pelo mesmo motivo: A SANE é má pagadora e não cumpre seus contratos. Por este motivo, talvez o prefeito interino esteja articulando fazer um novo contrato com nova empresa. Resta aguardarmos para saber ao certo o desfecho de mais esta novela. 


    Nenhum comentário

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad

    Info Drive