Header Ads

  • Últimas

    Funcionários da UPA São Benedito decidem entrar em Greve


    Funcionários da UPA São Benedito, decidiram nesta Segunda-feira entrar em greve enquanto o impasse entre o Instituto Bom Jesus e A prefeitura permanecer.

    Na noite desta Segunda-feira recebemos a informação que não houve troca de plantão na UPA São benedito e no Hospital Regional. Com dois meses de Salários atrasados, não depósito do cartão alimentação e vales transporte, funcionários resolveram reagir e cruzaram os braços até que sejam depositados os vencimentos prometidos em reunião ocorrida na última sexta-feira entre empresa e servidores.

    O Vitrine divulgou com exclusividade na manhã desta segunda-feira, informação de que O Instituto Bom Jesus, havia realizado reunião com funcionários na última sexta-feira prometendo honrar com os pagamentos em atraso.

    Segundo circular que ficou afixado nas unidades de saúde, os valores correspondentes (ao vale transporte e alimentação) seriam creditados nas contas dos funcionários já nesta segunda-feira. Já o Pagamento da 1ª Parcela do 13º, referente a 45 dias (15/11 a 30/12) seria pago antecipadamente, de forma programada a partir da última sexta-feira (24), ou seja, assim que terminasse a reunião. O pagamento do salário referente a 15 dias de trabalho (15/11 a 30/11) seria pago antecipadamente (já estava programado) na última sexta-feira dia 24, também após a reunião. Nenhum dos dois pagamentos foi creditado até o momento.

    Uma comissão dos funcionários terceirizados foi recebido por representantes da Secretária de Saúde da cidade e foi decidido que haverá uma reunião na Próxima segunda-feira para resolver o impasse dos vencimentos.

    Segundo fontes consultadas pelo Vitrine nesta Segunda-feira, a Prefeitura não tem como honrar os compromissos com o Instituto Bom Jesus e está buscando alternativas para sanar esta lacuna. Em relação ao contrato com a APGP, a situação será resolvida na justiça (Mesma situação enfrentada por outras empresas contratadas pela Prefeitura de Santa Luzia). Ou seja, os funcionários que ainda tem valores a receber da APGP, provavelmente não devem receber os valores devidos sem que haja amparo jurídico ou uma ação na Justiça (entre prefeitura e APGP). Ainda há um impasse entre prefeitura e empresa sobre o montante devido.

    Nenhum comentário

    Sejam Bem vindos ao Vitrine! Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seu autor. Não aceitaremos mais comentários anônimos. Caso queira dar sua opinião tenha uma conta no Google.

    Rádio Vitrine Santa Luzia

    Rádio Vitrine Santa Luzia

    Post Bottom Ad

    Política no Vitrine