Header Ads

  • Últimas

    Leitor Denuncia Manipulação de Provas no Caso do Assassinato do Jornalista Mauricio Campos do Jornal O Grito



    Segundo denunciante, Oposição quer a qualquer custo relacionar o Nome da Prefeita ao Assassinato do Jornalista do Jornal O Grito
    Carlos Norris

    O Jornalista do Jornal O Grito, Mauricio Campos Rosa, foi assassinado com cinco tiros assim que deixou a casa de uma amiga em Santa Luzia. O Crime Ocorreu em Agosto de 2016. 

    De lá pra cá pouca movimentação sobre o caso havia sido divulgada pela Mídia. Porém, assim que saíram as primeiras notícias sobre processos impetrados na Justiça Eleitoral contra a Prefeita de Santa Luzia, Roseli Pimentel, vários boatos começaram a invadir as redes sociais informando da Participação da Prefeita na morte do Jornalista.

    Dados que estavam sob segredo de Justiça vazaram na Internet e graças a membros da Oposição que tem amigos ligados à órgãos de imprensa, A Rádio Itatiaia divulgou nota informando do envolvimento da prefeita. O Artigo foi replicado milhares de vezes até que a equipe de redação da rádio, corrigiu o texto informando que o nome da Prefeita apenas havia sido citado. Mesmo com o esclarecimento, outras notas foram divulgadas por canais como R7, portal de notícias da Rede Record. Segundo o denunciante, há um jornalista que trabalha na empresa, ligado a oposição em Santa Luzia, o que explica a insistência do canal em divulgar artigos contra a atual gestão.


    A partir dai o caso só ganhou repercussão. Diversos Jornais ligados à oposição, dois deles relacionados ao chamado governo Paralelo, divulgaram matérias de capa condenando a Prefeita da cidade, ignorando o fato de que a mesma havia apenas sido citada no inquérito. Em suas Matérias diziam que a Prefeita havia sido "indiciada por homicídio". Outro afirmava que ela havia mandado matar Mauricio campos.

    Curiosamente o Jornal que fez a acusação, Folha Metropolitana, divulgou no texto a afirmação da prefeita de que as testemunhas do processo haviam sido Forjadas

    Em seu Perfil Oficial no Facebook, a Prefeita de Santa Luzia, Roseli Pimentel, se defendeu dizendo que "... as testemunhas do processo foram forjadas por adversários políticos que se utilizaram de suas funções para exercer o abuso de poder durante as investigações." Segundo ela, uma acusação feita por entes políticos pode conter manipulação de informações.

    Reviravolta

    O que parecia ser apenas mais um boato sem base e que estaria ganhando status de verdade, passou de citação para prova. Como parte do inquérito, foram intimadas testemunhas para depor e um dos depoentes foi Edson Mario Pinheiro, Ex assessor político de campanha da Prefeita.

    Segundo o denunciante, Edson foi chantageado. O denunciante afirma que disseram que se ele não mudasse o depoimento iram revelar tudo o que sabiam sobre ele e o prenderiam. Segundo o Denunciante o depoimento servia para relacionar a prefeita ao caso, tornando sua condenação mais rápida e consequente sua saída da prefeitura. A defesa da Prefeita pediu a prisão de Edson. Segundo áudio enviado ao Vitrine, uma pessoa afirma que Edson "mentiu tanto que prenderam ele hoje pela manhã. Ele tá preso, preso mesmo. A não ser que ele negocie alguma situação para ele poder vir para a rua..."

    Confira abaixo o áudio enviado ao Vitrine:


    Nenhum comentário

    Sejam Bem vindos ao Vitrine! Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seu autor. Não aceitaremos mais comentários anônimos. Caso queira dar sua opinião tenha uma conta no Google.

    Rádio Vitrine Santa Luzia

    Rádio Vitrine Santa Luzia

    Post Bottom Ad

    Política no Vitrine