Headlines
Título do Artigo:
Escrito por Moderador

Supermercados BH deve abrir mais 7 lojas

A crise não afetou os planos de expansão do grupo Supermercados BH. A 55ª loja da rede na Capital foi inaugurada na sexta-feira (31), no bairro Glória, região Noroeste. 


A abertura do novo ponto de venda reflete o desempenho positivo do supermercado que, em 2016, registrou faturamento bruto de R$ 5 bilhões. Para 2017, a meta é crescer 20%, alcançando receita de R$ 6 bilhões e 180 lojas no Estado. De acordo com a gerente de Marketing, Kátia Andrade, atualmente a empresa tem 173 lojas em operação, distribuídas em 46 cidades mineiras. "A expectativa é abrir sete lojas nos próximos meses", acrescenta.

A performance do Supermercados BH nos últimos anos consolidou a marca como a maior rede supermercadista do Estado e, pelo segundo ano consecutivo, a sétima maior do País. O grupo emprega hoje 16,5 mil funcionários e não para de abrir novas vagas.

Somente na unidade do bairro Glória, foram criados 100 postos de trabalho. A loja, localizada na avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, tem área de vendas com 1.215 metros quadrados, amplo estacionamento e 15 checkouts, sendo dois de autoatendimento - sistema implementado nas lojas em 2015 que se destaca dos caixas convencionais por oferecer mais praticidade e agilidade aos clientes, que podem optar por comprar e pagar de maneira independente, já que a própria máquina faz a leitura do código de barras e é capaz de pesar os alimentos.

O desempenho positivo da rede, tanto em faturamento quanto em empregabilidade, confirma as projeções do mercado, que estima elevação na atividade do comércio no primeiro trimestre deste ano, especificamente, no segmento de supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas, que demonstra uma variação positiva de 0,8%, de acordo o indicador Serasa Experian.

Market share - A participação do grupo Supermercados BH no comércio de varejo também cresceu. De início, o grupo atendia as classes C e D (as que mais cresceram no Brasil nos últimos três anos, não apenas em número, mas também em índice de consumo). Hoje, elas representam 53,9% da população brasileira e movimentam R$ 1,03 bilhão por ano). Há cerca de três anos, a rede ampliou o atendimento.

De acordo com Kátia Andrade, as classes A e B começaram a comprar no supermercado. Com o aumento da demanda, e a consequente inclusão do novo perfil de consumo, percebeu-se a necessidade da abertura de pontos de venda com melhor infraestrutura em regiões mais nobres da cidade.

"O atual momento econômico, que provocou aumento da inflação e do desemprego, influenciou o perfil de consumo, fazendo com que pessoas de todas as classes sociais passassem a priorizar preço e a aceitação por marcas substitutas. Devido ao nosso posicionamento de preço justo e variedade de produtos, conseguimos crescer em meio a esse cenário e, em atendimento à demanda dos nossos mercados, abrimos novas lojas em outras regiões da cidade, como o Buritis e Pampulha", explica a gerente de Marketing. Ela diz que, por enquanto, não há planos de levar a rede para outros estados brasileiros.

Trajetória - Uma pequena mercearia deu origem à rede de Supermercados BH. Ela foi aberta por Pedro Lourenço de Oliveira, hoje com 63 anos, em maio de 1996, no bairro São Benedito, em Santa Luzia, Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). O dono veio de Paineiras, interior de Minas Gerais. Filho de dona de casa e lavrador, ele começou a trabalhar ainda criança, aos 6 anos, e conta que "já ajudava o pai na lida". Em Belo Horizonte, fez de tudo um pouco: vendeu café, foi carregador, trabalhou com vendas.

Empenhado e comprometido com o ramo varejista, em 1996 Oliveira resolveu investir neste setor (supermercadista), abrindo seu primeiro comércio na cidade de Santa Luzia. Uma loja com três checkouts, 12 empregados e 300 metros quadrados de área de vendas. Deu-se início, então, a um trabalho árduo em uma área em que "Pedro" já dominava.

Em pouco tempo, a mercearia cresceu e, na mesma proporção, o desejo de ampliar o negócio. Focado no aumento da fatia de participação no mercado varejista, Lourenço foi abrindo novas unidades na mesma cidade, até que chegou a Belo Horizonte. Era dada a largada para a empresa cujo nome homenageia a Capital de Minas Gerais: Supermercados BH. Hoje, passados mais de 20 anos, aquele mercadinho virou rede e atende diversos perfis de público. O dono diz se orgulhar de sua trajetória, mas mantém a simplicidade de um bom mineiro, que "não abre mão dos laços estreitos com a família e com os amigos".

Diário do Comércio

Mais Informações

Postado por Moderador às 10:36. Marcadores , , , . Assine Grátis nosso Feed RSS 2.0. e receba notícias em seu e-mail

Por Moderador às 10:36. Marcadores , , , . Todos os artigos Possuem Licença Creative Cummons 6.0. Cópias são permitidas somente citando a fonte com Link

1 comentários for "Supermercados BH deve abrir mais 7 lojas"

Leave a reply

INFO DRIVE

Rádio Vitrine Santa Luzia

Publicidade