Headlines
Título do Artigo:
Escrito por Moderador

Vereador afastado acusado de assassinato divulga vídeo dizendo-se indignado com a Justiça

Após quase 90 dias de silêncio (Após empossado), O Vereador Adriano Moura dos reis (Dil), se pronunciou através de um vídeo no Facebook, dizendo-se indignado com a justiça. Segundo o Vereador, ele foi acusado de um crime que não cometeu. 


O Vereador Adriano Dil, publicou um vídeo na última quarta-feira em seu perfil pessoal no facebook onde "tenta" se defender das acusações de ter participação no Assassinato do taxista  Lucas Lopes Teixeira na cidade de Santa Luzia. Segundo reportagem do G1 (site da Rede Globo) e replicado pelo vitrine no dia 19 de Janeiro (releia aqui), "O assassinato ocorreu por vingança após um assalto a táxi. Um vídeo mostra três homens entrando em um taxi. Era noite do dia 17 de dezembro do ano passado. Segundo a polícia, os rapazes renderam o taxista, que foi colocado no porta-malas. Os ladrões levaram um celular e R$ 1.5 mil do motorista.O rastreador do táxi mostrou que o carro ficou parado por sete minutos, no bairro Cristina, em Santa Luzia, antes de ser abandonado. O taxista decidiu então tentar recuperar o prejuízo e chamou dois colegas para procurar os bandidos. Segundo o delegado Christiano Xavier, os taxistas chegaram a um aglomerado e tiveram informações repassadas pelo vereador que um homem estava envolvido no roubo. Ainda segundo as investigações, o vereador teria agido por vingança, após uma desavença com a família do homem que ele apontou como ladrão."

No dia 19 de Janeiro 2017, a policia foi até a residência e Gabinete do Vereador e foi informando que ele estaria viajando. Desde então o Vereador permanece foragido. Devido sua ausência na Câmara o Vereador foi afastado do Cargo e substituído por seu suplente, Neylor Cabral no último dia 27 de Março.

Em Outubro de 2016, O Vitrine Divulgou com Exclusividade, que o Vereador era um dos três eleitos que tinham pendências na Justiça (Releia). Na época Adriano divulgou um Atestado de antecedentes criminais, o que não justificou estar livre de um processo na justiça.

Versão de Adriano

No vídeo cujo título é "Acabou o silêncio", Adriano diz ser vítima de Falsa Acusação. Pede Desculpas pelo tempo em que ficou em silêncio e entende o sofrimento que causou em amigos e familiares por estar foragido da justiça. O vereador ainda afirmou ter provas de que é inocente e que esteja sendo vítima de injustiça ou perseguição.

O Vereador afirmou ser réu primário, ter endereço fixo, não ter pendências na Justiça e por este motivo tem o direito de responder ao Processo em Liberdade. Segundo ele, a Lei que deveria estar do lado do Cidadão, o priva de responder a acusação em Liberdade.

Adriano Revela que tudo começou quando estava em casa dormindo e a filha chegou com uma amiga chorando dizendo-se vítima de roubo.  Segundo versão da filha do Vereador, Duas mulheres haviam roubado seu celular e evadiram para a própria residência. O vereador afirmou que havia solicitado apoio policial. Chegando ao local, se deparou com a cunhada e esposa da vítima (taxista assassinado). Segundo o Vereador, a autora confessou o roubo do celular. No decorrer do vídeo Adriano tece várias acusações frente a cunhada da Vítima. Afirma que a Jovem foi presa várias vezes e tem farto histórico de roubos e agressões. Adriano ainda afirma que Ana Carolina (cunhada do taxista) expulsou uma senhora de 72 anos de sua residência e que esta se encontra fora de casa por medo da mesma.


Durante o vídeo o vereador mostra a ocorrência policial e diz que no documento a jovem confessa o roubo e diz que o fez para pagar dívida com drogas. Depois de várias acusações contra a jovem, o vereador se diz vítima de um complô arquitetado por ela para responsabiliza-lo pela morte do Cunhado e que esta ação visa vingança.

O vereador ainda afirma que não tenha nada contra a vítima e que não tinha motivos para mandar matar o jovem, já que o vereador não tem taxi e não conhecia os taxistas que foram vitimas de roubo.

Motivação política

Segundo o Vereador, mesmo com o depoimento da jovem, a policia manteve a acusação e mandado de prisão contra ele. Adriano acredita que a acusação se manteve por motivos políticos e que se soubesse que a política o traria tantos problemas ele não teria se envolvido. O Vereador diz que não está foragido da Justiça, mas "exilado" de sua comunidade. "onde está a justiça que ouve duas pessoas que eu não conheço dizer que eu fiz uma coisa destas? Cada hora um dos depoentes diz uma coisa diferente, se contradizem em seus depoimentos. Eu esperava que a mesma justiça que deu ouvidos à Ana Carolina, desse ouvidos à minha versão."

O vereador encerrou o vídeo dizendo que já fez pedido para um Habeas corpus, para que possa responder ao processo em Liberdade.


Tentei contato com a jovem acusada pelo Vereador, mas até o fechando do artigo não obtive sucesso (não consegui localiza-la). Quaisquer novidades irei divulgar aqui na página. Veja abaixo o vídeo divulgado pelo vereador na integra:

video


Mais Informações

Postado por Moderador às 11:49. Marcadores , , , , , , . Assine Grátis nosso Feed RSS 2.0. e receba notícias em seu e-mail

Por Moderador às 11:49. Marcadores , , , , , , . Todos os artigos Possuem Licença Creative Cummons 6.0. Cópias são permitidas somente citando a fonte com Link

0 comentários for "Vereador afastado acusado de assassinato divulga vídeo dizendo-se indignado com a Justiça"

Leave a reply

INFO DRIVE

Rádio Vitrine Santa Luzia

Publicidade