Headlines
Título do Artigo:
Escrito por Moderador

Rede TV, Record e SBT ameaçadas. Empresário brasileiro e empregos em risco


Ao querer tirar vantagem da extinção do sinal analógico, NET, Claro, VIVO, SKY e Embratel prejudicam o consumidor, a indústria nacional e os empregos.

É incrível que numa época onde o povo brasileiro luta para recuperar os milhões de empregos perdidos nos últimos anos, onde nossos empresários tentam sobreviver procurando um ambiente com um mínimo de segurança para voltar a investir; as gigantes multinacionais NET, Claro, VIVO, SKY e a brasileira Embratel exigem receber o sinal digital de alta definição de forma gratuíta da RedeTV, Record e SBT, e ao mesmo tempo continuar combrando este serviço dos seus consumidores com margem de lucro de 100%,  impactando direta e negativamente estas empresas nacionais, a geração de empregos que elas proporcionam e o bolso do consumidor.

Entenda a situação

O modelo de negócio das mega operadoras de TV paga por  assinatura consiste em comprar a programação com sinal digital de terceiros, como por exemplo os filmes da NETFLIX e da HBO, e vender esse conteúdo ao consumidor, através da cobranca de mensalidades e também veiculando publicidade e cobrando este espaço do anunciante. Por outro lado, as chamadas "TVs Abertas" como a RedeTV , Record e SBT , disponibilizam toda sua programação aos seus telespectadores de forma gratuita, sem cobrar nada. A sua receita provém da venda de publicidade para anunciantes e de patrocínios.

A convivência entre estes dois modelos foi relativamente pacifica enquanto as TVs abertas permitiram, de forma gratuita, que seu sinal de transmissão analógico fosse incluído na grade de programação das grandes operadoras de TV paga.

No entanto o mercado mudou e evoluiu, os consumidores passaram a ser mais exigentes, a competição por programação de qualidade aumentou, obrigando e as TVs abertas brasileiras a fazerem grandes investimentos para transformar toda sua transmissão de shows, noticiários, filmes, documetários, novelas, etc, em tecnologia digital de alta definição. Com o fim do sinal analógico da TV marcado para o dia 29 de março em São Paulo, as grandes operadoras de assinaturas vão perder todo o conteúdo gratuito que tinham das TVs abertas e nesse momento deveriam passar a tratá-las como fazem com a NETFLIX, o Dicovery ou a National Geographic: comprar o conteúdo digital das TVs brasileiras de alta definição, para só então vendê-lo.

Mas não é isso que querem fazer. Preferem tratar as empresas brasileiras como entidades de segunda categoria e não pagar pelo conteúdo, como fazem com outras fornecedoras e produtoras. As mega operadoras de TV paga exigem que a Rede TV, Record e SBT lhes forneçam um serviço de altíssima tecnologia de graça, a custo zero, e ao mesmo tempo desejam continuar cobrando este mesmo serviço dos seus assinantes.

“Você que é fã e assiste nossas novelas, que assiste nossos shows como o Programa do Faro, o Super Pop, o Encrenca e você que não fica sem o nosso Silvio Santos de cada domingo, fique sabendo exatamente o que esta acontecendo”, diz de Marcelo de Carvalho, um dos sócios da Rede TV, no vídeo que gravou em nome da SIMBA , uma empresa criada pelo RedeTV , Record e SBT  para representar e defender seus interesses.

Veja o vídeo de Marcelo com as explicações do que está acontecendo: 

Nesse momento, alguém poderia lançar o argumento de que isso não passa de choradeira das TVs abertas, que elas querem apenas garantir uma reserva de mercado forçada na grade das operadoras de TV paga. No entanto esse argumento não se sustenta já que pesquisas de audiência indicam que a programação das TVs abertas representam incríveis 35% a 60% da audiência das operadoras de TVs pagas, ou seja, estas é que estão pegando uma carona imoral em cima do trabalho das TVs nacionais. Se isso é difícil de entender, há uma pergunta simples, com uma resposta mais simples ainda, que esclarece toda essa situação: Por que as gigantes multinacionais NET, Claro, VIVO, SKY e a Embratel não aplicam o mesmo padrão que estão impondo às TVs abertas do Brasil e passam a exigir que a NETFLIX, CNN, Discovery, National Geographic e HBO, entre outros, lhes forneçam conteúdo gratuito? Por um único motivo: as TVs pagas perderiam toda sua audiência e fechariam suas portas. A SIMBA tranquilizou os telespectadores ao afirmar que os sinais digitais de alta definição do RedeTV , Record e SBT , vão continuar disponíveis, de forma totalmente gratuita para para qualquer pessoa. Veja o video da SIMBA alertando para esta situação:

Mais Informações

Postado por Moderador às 17:25. Marcadores , , , , , , . Assine Grátis nosso Feed RSS 2.0. e receba notícias em seu e-mail

Por Moderador às 17:25. Marcadores , , , , , , . Todos os artigos Possuem Licença Creative Cummons 6.0. Cópias são permitidas somente citando a fonte com Link

0 comentários for "Rede TV, Record e SBT ameaçadas. Empresário brasileiro e empregos em risco"

Leave a reply

INFO DRIVE

Rádio Vitrine Santa Luzia

Publicidade