Header Ads

  • Últimas

    Garota de 17 anos é torturada e estuprada na frente do marido



    A Polícia Militar de Santa Bárbara do Tugúrio, na região Central do Estado, procura por dois homens que estupraram e torturaram uma adolescente de 17 anos nessa terça-feira (17). O abuso sexual foi presenciado pelo marido da vítima.
    Os crimes aconteceram em uma fazenda na zona rural do município, onde, segundo a corporação, a garota estava com o companheiro, de 30 anos. Na versão das vítimas, no fim da noite, dois homens chegaram e bateram na porta. No momento em que o homem foi atender, a dupla quebrou a porta com um chute.
    Armado com um facão com a lâmina de aproximadamente 60 centímetros, um dos suspeitos usou uma corda para amarrar o marido da menor no sofá da sala e, no mesmo cômodo, estuprou a garota.
    Em seguida, o segundo assaltante levou a jovem para outro cômodo, onde iniciou um novo abuso sexual. Enquanto era estuprada no chão do quarto, a dona de casa teve os cabelos cortados com o uso do facão. Ao empurrar a vítima contra o solo, o bandido se feriu com a arma branca. Após a sessão de tortura, os homens fugiram levando R$ 350 em dinheiro e dois celulares.
    “Vi uma movimentação estranha na porta da casa. Quando me aproximei, outros vizinhos contaram o que tinha acontecido. Fiquei assustada porque moramos em uma área escura, e ninguém espera ser atacado dentro de casa. Eu não ando sozinha por aqui. Sempre que volto do centro da cidade, ligo para o meu marido me encontrar no meio do caminho”, contou a faxineira Maria dos Santos, de 35 anos.
    Fuga
    O casal informou à polícia que os bandidos tinham sotaque nordestino, sendo os dois de cor parda e magros. Um deles tem aproximadamente 1,72 de altura, e o outro é um pouco mais baixo. Conforme o marido da vítima, os suspeitos, que não foram identificados, fugiram em um veículo, mas, devido ao susto, eles não souberam informar o modelo.
    As vítimas foram socorridas por militares e encaminhadas a um hospital de Barbacena, cidade vizinha, onde foram medicadas e liberadas.
    Segundo a Polícia Civil, um inquérito foi instaurado, as vítimas já foram ouvidas, mas nenhum suspeito foi localizado.

    Nenhum comentário

    Post Top Ad

    ads

    Post Bottom Ad

    Info Drive