Headlines

Vereadores analisam suplementação de quase 46 milhões de reais pedido pelo executivo

Posted by Moderador | | Posted in , , , , , , , ,


Em reunião extraordinária ocorrida na Tarde desta Quarta-feira (18) na Câmara Municipal de Santa Luzia, vereadores da Comissão de Finanças, orçamentos e tomada de contas, discutiram o projeto de Lei 085/2017 de autoria do executivo, que trata de uma suplementação orçamentária de R$ 45.864,598,79. Em 2016 foi aprovado uma suplementação na Ordem de R$ 80 milhões. O relator da comissão, Vereador Paulo Bigodinho emitiu parecer favorável ao projeto. O Projeto de lei voltará à Pauta na reunião extraordinária (mais uma) que ocorrerá nesta Quinta-feira (19), desta vez sob o comando o Presidente da casa Sandro Coelho.

Segundo a Prefeitura, a suplementação visa o pagamento do funcionalismo que está atrasado.

Bairro Três Corações: Moradores de Santa Luzia aguardam canalização de córrego e asfaltamento de ruas

Posted by Moderador | | Posted in , , ,


No vídeo é possível ver o drama vivido por moradores do bairro Três Corações, em Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte. Eles esperam por muitas melhorias na vizinhança, como o término da obra de canalização de um córrego e o asfaltamento das ruas.


Corpo de Bombeiros acredita que incêndio em Vagões da VLI em Santa Luzia pode ter sido criminoso

Posted by Moderador | | Posted in , , , , ,




O Corpo de Bombeiros acredita que algum criminoso iniciou as chamas que destruíram, no fim da tarde do último domingo (15), nove dos 96 vagões de um trem que passava pelo bairro Frimisa, em Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte. 

As composições carregadas com madeira tratada estavam indo de Sete Lagoas, na região Central do Estado, para o Espírito Santo.

De acordo com o tenente Pedro Aihara, do Corpo de Bombeiros, a composição férrea pertence à Ferrovia Centro Atlântica (FCA) e tudo indica que o incêndio foi criminoso. Foi feita uma perícia no local e a Polícia Civil abrirá um inquérito para investigar as causas das chamas.

O fogo foi controlado pelos bombeiros e os trabalhos de rescaldo entraram pela madrugada da segunda-feira (16). Ao todo, trinta bombeiros e sete viaturas atuaram no trabalho de resfriamento, com apoio de funcionários da ferrovia.

Até às 23h, os bombeiros já tinham utilizado 300 mil litros de água.

Fonte: O Tempo 

Homem é executado a tiros no Palmital e cinco suspeitos fogem em táxi

Posted by Moderador | | Posted in , , , , ,




O crime aconteceu na noite do último domingo (15) no bairro Palmital, em Santa Luzia.

A 12ª Delegacia de Homicídios de Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte, apura a morte de um rapaz de 26 anos, ocorrido na noite de domingo (15) no bairro Palmital.

Segundo a Polícia Militar (PM), a vítima levou vários tiros por volta das 21h na rua Perfecta Sieiro Limeres.

Militares do 35º Batalhão estiveram no local e acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), porém, a equipe médica constatou que a vítima já estava morta. O corpo foi removido para o Instituto Médico-Legal (IML).

Mais tarde, uma denúncia anônima recebida pelo telefone 190 informou à PM que cinco homens foram vistos deixando o local do crime em um táxi branco em alta velocidade. A testemunha não anotou a placa do veículo. Disse, apenas, que era um Siena ou um Voyage.

Fonte: O Tempo

Cadáver é encontrado às Margens da Lagoa Azul no Bairro Duquesa em Santa Luzia

Posted by Moderador | | Posted in , , , , ,




Um cadáver foi encontrado às margens de uma lagoa em Santa Luzia, no bairro Duquesa II, na manhã da última segunda-feira (16).

Segundo a Polícia Militar, um homem acionou a polícia ao ver um corpo sobre a água. Ele disse que, no último sábado (14), houve um afogamento na mesma lagoa, mas o corpo não havia sido encontrado pelo Corpo de Bombeiros.

Um outro homem afirmou aos policiais que o cadáver encontrado na manhã da última segunda-feira tem semelhanças físicas com o rapaz que desapareceu no sábado, que é neto de sua companheira. No entanto, não foi possível realizar a identificação por conta das deformidades.

O corpo foi levado ao IML (Instituto Médico Legal) para reconhecimento.

Fiscal do Move é agredido em Santa Luzia após não deixar jovens entrarem sem pagar tarifa

Posted by Moderador | | Posted in , , , , ,



Um fiscal do Move foi agredido no fim da manhã do último domingo (15) em Santa Luzia, um dia após não permitir a entrada de jovens num ônibus sem pagarem a tarifa.

Segundo a Polícia Militar, o homem estava num ônibus da linha 4280, do bairro Londrina à Estação São Benedito, quando foi reconhecido por um dos jovens impedidos no dia anterior, que começou a agredi-lo. A vítima disse aos policiais que cerca de 16 pessoas que estavam com o autor ajudaram nas agressões, chegando a haver o uso de um pedaço de madeira no ato.

O fiscal do Move, que atua na Estação Justinópolis, em Belo Horizonte, não soube dizer os nomes dos agressores nem suas características. Ele sofreu luxações no rosto, braços e pernas e foi levado à UPA (Unidade de Pronto Atendimento), onde foi medicado.

Inadimplente pode perder carteira de motorista caso não pague a dívida

Posted by Moderador | | Posted in , , , ,




A Justiça apertou o cerco aos inadimplentes. Tribunais país afora têm aplicado sanções aos devedores que vão desde a suspensão do passaporte até a apreensão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) como forma de forçar o pagamento das contas em atraso.

As medidas, previstas no novo Código de Processo Civil (CPC), têm gerado grandes transtornos a quem tem dívidas. A lista de punições inclui ainda o bloqueio de cartões de crédito e a proibição de envio de recursos ao exterior.
Polêmicas, as disposições normalmente só são executadas depois que todas os modelos típicos de cobrança foram executados.
Segundo advogados especialistas em Direito empresarial ouvidos pela reportagem, a intenção dos magistrados é incentivar os inadimplentes a cumprirem com suas obrigações. De acordo com eles, as determinações são aplicadas a qualquer espécie de dívida, independentemente do valor, a fim de que os devedores cumpram as decisões judiciais.
Para o advogado Bernardo Calazans, a aplicação das medidas se mostra fundamental, tendo em vista a proteção dos direitos dos credores. “O Estado tem que intervir de forma a proteger o credor e tomar todas as medidas para que o devedor não seja beneficiado. Hoje, vivemos o cenário em que o devedor tem mais benefícios que o credor, o que é o no mínimo incongruente”, afirma.
Entretanto, Calazans faz questão de ressaltar que tais disposições têm que ser aplicadas apenas com o intuito de resguardar o credor, não ferindo os direitos fundamentais dos inadimplentes. “A gente precisa ter a consciência de que as medidas têm que proteger o credor. Não se pode praticar atos contra a dignidade do devedor. Defendo uma posição forte, com restrições ao devedor, que vão criar o interesse de pagamento ao credor”, diz.

Divergência nos tribunais
Apesar de expressa no CPC, a aplicação das medidas vem gerando diferentes entendimentos pelo judiciário ao redor do país. Desembargadores dos Tribunais de Justiça do Mato Grosso e São Paulo determinaram a execução das sanções. Já em Minas e em outro caso em São Paulo, as punições foram negadas.
No caso de Minas, os desembargadores negaram o pedido de suspensão da CNH do devedor, alegando que tal deliberação feriria o direito constitucional de ir e vir do cidadão.
Para o advogado Rafael Moura, do escritório Grebler, por mais que ainda não haja um padrão para a aplicação das determinações, as decisões até então proferidas partem de uma mesma premissa.
“As decisões que admitem ou não as sanções entendem que elas podem ser adotadas em casos extremos”, afirma. O advogado ainda destaca em quais casos as punições são mais eficazes. “Muitas vezes, as pessoas têm capacidade para pagar a dívida e alto padrão de vida, mas as medidas comuns não são suficientes para fazê-las pagar”, diz.
Consultado sobre as decisões judiciais, o coordenador do Procon da Assembleia, Marcelo Barbosa, se mostrou surpreso e disse que desconhecia a aplicação das medidas austeras contra os consumidores inadimplentes.

STJ manda devedor ressarcir empresa dos custos com cobrança
Paralelamente às sanções como apreensão da carteira de habilitação e passaporte, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) permitiu, em decisão recente, que os bancos cobrem dos devedores o custo que a empresa teve para realizar as cobranças. A sentença, que deve balizar outras ações judiciais, deve afetar diretamente o bolso dos inadimplentes.
A 3ª turma do STJ, determinou que, caso esteja clara no contrato, a cláusula que permite a cobrança dos custos é válida.
O responsável pela decisão foi o ministro Villas Bôas Cueva, que atendeu um recurso do Unibanco, que pleiteava a cobrança dos custos.
O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio de ação civil pública, alegou que a exigência do banco era abusiva em relação ao ressarcimento dos custos de cobrança de clientes que tinham débitos em atraso em contratos de empréstimo, a exemplo dos valores despendidos com ligações telefônicas dirigidas aos consumidores.
A sentença do ministro foi baseada no artigo 395 do Código Civil, que prevê ao devedor a responsabilidade por todas as despesas a que ele der causa em razão de mora ou inadimplemento.
Para corroborar a decisão, Villas Bôas fez questão de ressaltar que o direito em questão é válido tanto para o fornecedor, quanto para o consumidor. “Ademais, a necessidade de reposição integral dos danos causados por um dos contratantes ao outro decorre do sistema jurídico, por extensão legal conferida pelo artigo 51, XII, do CDC, de modo que a garantia da reparação total valerá tanto para o fornecedor quanto para o consumidor, independentemente de expressa previsão contratual”, conclui o ministro.
Para o advogado Bernardo Calazans, especialista em Direito Empresarial, a medida resguarda os direito das empresas credoras.
“Não é justo que uma empresa tenha que contratar um advogado, uma empresa de cobrança, arcar com o custo do ajuizamento, contratação de call center, entre outras despesas, e vir a receber só o débito original. Não é justo, e é mais do que razoável que a parte devedora arque com as cobrança que ela deu causa”, afirma.
Apesar de se mostrar favorável à cobrança, Calazans considera pertinente a preocupação do MP em relação a situação.
“Percebo que o Ministério Público, na verdade, tentou proteger os usuários contra uma possível abusividade dessas cobranças. Muitas vezes são cobranças difíceis de ser mensuradas, e o medo do MP é que os bancos determinam o valor arbitrariamente”, diz.

Reclamações
As cobranças consideradas indevidas ou abusivas ocupam o topo da lista de reclamações quando o assunto é o serviço financeiro.
Em levantamento feito pelo Procon da Assembleia, no primeiro semestre do ano, houve 1186 reclamações dos consumidores em relação a cobranças indevidas ou abusivas por parte dos bancos.
O número corresponde a 27,6% do total de reclamações sobre os serviços prestados pelos bancos. Foi o item campeão em queixas no período.

Fonte: Hoje em Dia

Jovem rouba traficantes, leva tiros, é enterrado vivo e sobrevive para pedir por ajuda

Posted by Moderador | | Posted in , , , ,


Após levar dois tiros e pauladas na cabeça, perder um olho e ser dado como morto, um adolescente de 17 anos se desvencilhou da terra que o encobria e saiu da cova onde foi enterrado em Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.
O jovem foi sentenciado a morrer por furtar 30g de maconha de traficantes do Bairro Asteca, em Santa Luzia, também na Grande BH. Em uma emboscada, ele foi levado a uma área aberta da rodovia MG-010 em uma região conhecida como Capão, em Confins.
No local ele levou pauladas e foi baleado duas vezes na cabeça, sendo que um dos disparos arrancou seu olho direito. Os autores do crime acreditaram que a vítima tinha morrido e a enterraram, mas o menor sobreviveu, acordou embaixo da terra, cavou a vida com as mãos até sair do buraco e ter acesso à rodovia, onde desmaiou novamente.
O menor foi socorrido por populares e encaminhado ao Hospital Pronto-Socorro João XXIII, onde ficou dois meses e completou a maioridade. Após várias tentativas, os familiares o reconheceram por uma tatuagem.
O jovem, com muita dificuldade na fala, conseguiu dar detalhes de dois suspeitos, que foram presos nesta segunda-feira em uma ação conjunta entre as polícias civil e militar, identificados como Sérgio Costa da Silva e Carlos Vinícius Santos Pereira.
Confira o áudio da matéria divulgada pela Itatiaia aqui

Prefeitura reativa serviço da Defesa Civil em Santa Luzia

Posted by Moderador | | Posted in , , , ,




O telefone 199 passa a ser atendido 24 horas com equipe à disposição da comunidade
A prefeitura de Santa Luzia, por meio da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (COMPDEC), realizou na segunda-feira (16), na prefeitura, o evento de reinauguração e ampliação do serviço de emergência à população (ramal 199). O telefone gratuito passou a ser atendido 24 horas do dia pelo departamento, no período da noite e nos finais de semana, o atendimento é realizado pela Guarda Municipal. 

O município conta com uma equipe de brigadistas Civis (voluntários), que já está à disposição para as demandas que surgirem. Ela irá realizar também monitoramentos constantes pelo município. Além disso, a frota passou a ter três veículos para atender a comunidade e um caminhão pipa está sendo reformado.

De acordo com o Coordenador da Defesa Civil, o Ten. Cel. Luiz Henrique, esta é mais uma ação visando a segurança da comunidade Luziense. “Nós detectamos que o 199 estava deficitário, precisando de uma reestruturação para atender melhor a população, por isso ampliamos o serviço”, afirma. Ele salienta ainda que o objetivo é atuar também na prevenção.

Para o secretário de Segurança Pública, Major Waldemiro Almeida, esta ação é a prova de que se pode fazer muito mais por Santa Luzia. ”Devemos toda assistência que o município precisar em uma situação de risco”, afirma.

Portugal está em chamas, incêndio deixa rastro de destruição e 32 mortos

Posted by Moderador | | Posted in , ,


Um vídeo divulgado nesta segunda-feira nas redes sociais mostra um incêndio intenso em uma estrada completamente cercada por chamas em Portugal. No país, os incêndios que atingem os distritos de Guarda, Coimbra, Viseu e Castelo Branco, no centro do país, já deixaram 32 mortos. Outros quatro morreram na Galícia, região da Espanha. Nas imagens, o motorista passa por outros automóveis abandonados na estrada, tomada por fumaça. De acordo com o jornal "Diário de Notícias", Renato Teixeira viveu momentos de pânico na estrada A17, na zona de Vagos, onde registrou o incêndio. O vídeo foi publicado no Facebook e compartilhado por vários usuários da plataforma.



De acordo com a Guarda Nacional Republicana, há 16 estradas interditadas no país. A Proteção Civil ainda confirmou nesta segunda-feira que há 51 feridos, 15 em estado grave. Após a morte de seis pessoas, o primeiro-ministro português, Antonio Costa, declarou "estado de catástrofe" no país, onde durante toda a noite 3,7 mil bombeiros lutaram para apagar ao menos 26 incêndios de grandes proporções. Patricia Gaspar destacou o bloqueio em três eixos viários, incluindo a estrada que liga Lisboa à cidade do Porto.

— Seguramente situações destas vão se repetir — frisou Costa, que apontou "problemas que se acumulam há décadas sem resolução simples". — Os governos não têm varinhas mágicas.

Segundo a BBC, havia 145 focos de chamas em Portugal na manhã de segunda-feira — 32 considerados graves.

Fonte: O Globo

Liq Oferece 80 vagas de emprego para pessoas sem experiência

Posted by Moderador | | Posted in , ,

A Liq, empresa de customer experience que por meio de soluções all-line (varejo, voz, chat, email, digital, etc) aproxima as marcas de seus consumidores, está com processo seletivo aberto para preenchimento de 80 vagas em Belo Horizonte. As vagas são para o cargo de Atendente Júnior, e não é necessária experiência prévia.  Para se candidatar, é preciso ter idade mínima de 18 anos, ensino médio completo e conhecimentos básicos de informática.
Os interessados devem realizar o agendamento dos processos seletivos pelo site da Liq, na aba Trabalhe Conosco: vagas.liq.net.br. Os contratados vão efetuar atendimento ao cliente por telefone, registrar solicitações através de ferramentas e fazer suporte ativo ou receptivo de acordo com o setor pré-definido.
Além do salário, a empresa oferece vale transporte, vale alimentação, assistência médica, odontológica e seguro de vida. A companhia também investe em programas de desenvolvimento profissional e convênios educacionais com instituições de ensino de todo o país.
“A Liq investe constantemente em programas educacionais. E, para os jovens que estão ingressando no mercado de trabalho, além de proporcionar a oportunidade de impulsionar a carreira, a empresa oferece treinamentos específicos de capacitação”, reforça Andrei Passig, diretor de Recursos Humanos da Liq.
A empresa é uma das maiores empregadoras do Brasil e conta com mais de 50 mil colaboradores em 10 Estados. As oportunidades em aberto despertam o interesse, principalmente, de candidatos jovens em busca do primeiro emprego e de profissionais que procuram recolocação no mercado de trabalho.
“A empresa trabalha com times multidisciplinares para trazer, além do olhar individual das disciplinas, uma visão integral ao relacionamento e, com isso, pode impulsionar a criação de soluções mais relevantes. Desde 2016, a empresa implementou o programa Trilha de Carreira, que tem como objetivo apresentar as diversas possibilidades de crescimento dentro da companhia. A ação tem parceria com mais de 130 instituições de ensino do Brasil, o que auxilia no oferecimento de bolsas de estudo e descontos em cursos de graduação, pós-graduação, informática, profissionalizantes e de idiomas.” finaliza Passig.
Sobre a Liq
Com uma vontade contagiante de fazer a diferença, a Liq  é uma empresa de customer experience que fomenta a diversidade e tem como um dos seus principais pilares a inclusão social. Aproximamos as marcas de seus consumidores, por meio de soluções completas em BPO e CRM e estratégias voltadas para o trade marketing. Com um olhar humano e uma abordagem all-line (varejo, voz, chat, e-mail, digital), a Liq cria junto com seus clientes soluções customizadas, inteligentes, descomplicadas e centradas no consumidor final, utilizando a tecnologia e a multicanalidade como ferramentas que transformam o atendimento em uma experiência única de relacionamento.

9 dúvidas sobre quimioterapia para tratar câncer de mama

Posted by Moderador | | Posted in , ,

Iniciar o tratamento da doença pode trazer à tona diversas questões. Confira o que a Dra. Juliana Pimenta diz sobre algumas delas!

O Outubro Rosa chega todo ano para lembrar que a conscientização da prevenção e do disgnóstico do câncer de mama e o apoio a quem está passando pelo tratamento da doença precisam estar presentes a todo momento.

Por mais que o assunto seja tratado nas mais diversas frentes, há sempre algo novo para se aprender e dúvidas para sanar, principalmente quando se está na fase inicial do câncer.

O tratamento pode nem sempre envolver a quimioterapia, uma vez que a aplicação desse procedimento depende da decisão do especialista, que analisa as características de cada tumor e indivíduo. No entanto, caso o caminho a seguir seja esse, não é preciso se desesperar.

A quimioterapia é um dos potencializadores das chances de cura e pode ser feita antes ou depois da cirurgia de retirada do tumor. No primeiro caso, pode contribuir para a redução das células cancerígenas, o que bloqueia seu aumento. No segundo, não se pode ultrapassar três meses da cirurgia. Independentemente do momento escolhido, a recomendação é iniciar o quanto antes.

Para entender melhor o processo que acontece durante o tratamento da doença, a Dra. Juliana Pimenta, oncologista do Hospital Beneficiência Portuguesa, listou 9 dúvidas que as mulheres geralmente têm ao se falar de quimioterapia.

O cabelo realmente cai?

A queda de cabelo vai depender bastante do tipo de quimioterapia que a paciente vai receber. No geral, é uma realidade muito presente durante esse período, mas o que a mulher precisa pensar é que a situação vai se normalizar após o término do tratamento. No início, é comum o cabelo voltar a crescer com textura e cor diferentes do que a de costume. Aos poucos, tudo vai voltar ao normal.

Terei náuseas e vômitos o tempo todo?

Atrelado à quimioterapia, são oferecidos tratamentos potentes que ajudam no combate destes sintomas. Não deve ser mais um motivo de preocupação como no passado, hoje as opções para controle desse mal-estar são bem efetivas.

O que posso ou não comer?

Alimentos que são bons para o coração geralmente também são considerados importantes durante o tratamento do câncer. Manter uma dieta equilibrada é essencial nesse período, inclusive pela importância do controle do peso, fundamental para quem está em terapia. Bastante fruta, chá verde, brócolis e legumes em geral são indicados, enquanto se deve evitar excesso de gordura e açúcar, carne vermelha e alimentos industrializados.

Posso fazer atividades físicas?

Qualquer tipo de atividade física do gosto da mulher está liberado desde que haja uma permissão do mastologista e do cardiologista. Entretanto, o retorno se dá por meio de caminhadas, atividades e musculação mais moderada. Importante ter atenção ao lado do braço em que foi realizada a cirurgia. A prática de atividade é recomendada também para controle do peso e no combate do reaparecimento do tumor.

O que pode mudar no meu corpo?

Um dos primeiros efeitos da quimioterapia pode ser o ganho de peso, mas que precisa ser evitado. Alteração da unha – mais fracas e quebradiças – e ressecamento da pele, são mudanças comuns durante esse período. Então não é momento para pânico. Também é importante evitar exposição excessiva ao sol, para não causar manchas na pele.

Há alguma restrição quanto ao sexo?

Não existe nenhum tipo de contraindicação para o sexo. O que pode impactar, no entanto, é a questão da libido e disposição, por fatores psicológicos e emocionais. Isso depende muito de cada indivíduo. Dois pontos que merecem atenção da mulher: aumento de infecção urinária e ressecamento vaginal. Por isso, é importante que a mulher converse bastante com o seu parceiro e também com o médico.

A quimioterapia afeta minha fertilidade?

Existe, sim, uma possibilidade de a mulher ficar infértil, só que para isso são considerados diversos fatores: idade, histórico da paciente (se já apresentou alguma dificuldade de engravidar), tipo de quimioterapia que está sendo aplicada, entre outros. É muito comum que o médico que esteja acompanhando a paciente a encaminhe para avaliação de um especialista em fertilidade, em que são consideradas alternativas dependendo de cada perfil. Congelamento de óvulo e embrião, comumente, é recomendada.

Preciso me isolar durante o tratamento?

Vida normal que segue. Nenhum paciente deverá se isolar de hábitos comuns. Atividades do dia a dia podem ser realizadas. O que se pede, no entanto, é que sejam evitados lugares com aglomerações de pessoas, como shows, por exemplo. Também se recomenda uma certa restrição com profissionais da saúde dentro do ambiente hospitalar, pois estão mais expostos a vírus e infecções, assim como com pessoas sabidamente com doenças infectocontagiosas.

Posso conviver com animais de estimação?

Se existe qualquer tipo de preocupação em não conviver mais com o pet, não será necessário: isso não precisa e não deve acontecer. É recomendado uma certa restrição em relação a alguns hábitos comportamentais. Por exemplo, evitar de dormir abraçada, dar e receber beijo dos pets. O contato precisa ser dosado em decorrência da imunidade baixa e a possibilidade de contrair infecções.

Fonte: Revista Claudia

Confira alguns nomes do secretariado do Prefeito interino Fernando César

Posted by Moderador | | Posted in , , , , ,


O Prefeito interino Fernando césar já nomeou grande parte de seu secretariado. Os nomes estão disponíveis para consulta do cidadão no site oficial da Prefeitura de Santa Luzia. Confira abaixo os nomes divulgados até o momento, com os respectivos telefones de contato:

     Procurador: Dr. Vinícius Marinho
     Contato: (31) 3641-5255
     Secretário: Dásio Amorim
     Contato: (31) 3641-3538
     Secretário: Sérgio Motta
     Contato: (31) 3641-5258
     Secretário:
     Secretário: Rusllan Abadfieff
     Contato: (31) 3641-5260
     Secretário:
     Secretário: Sérgio Motta
     Contato: (31) 3641-5258
     Secretário: Mozart Grossi
     Contato: (31) 3641-5820
     Secretário: David Martins
     Contato: (31) 3641-6929
     Secretário: Carlos Orzil
     Secretária: Maria da Glória Pinheiro
     Secretário: Marco Aurélio
     Contato: (31) 3641-5232
     Secretário: Dr. Ricardo Cypreste
     Contato: (31) 3649-6242
     Secretário: Maj. Waldemiro Almeida

Mais um corpo é encontrado na Lagoa azul em Santa Luzia

Posted by Moderador | | Posted in , , , , ,


Mais uma pessoa morreu afogada na Lagoa Azul, localizada no bairro Duquesa em Santa Luzia. Esta já é a terceira vítima de afogamento no mesmo local só este ano. Segundo Nossa leitora Natalia Maciel, o corpo ainda não foi resgatado da lagoa e permanece boiando, despertando a curiosidade de quem passa pela região. O Lago é usado por frequentadores para a prática de pesca e natação nos fins de semana. Por ser um lago, há partes muito fundas e o local é conhecido por fazer várias vítimas fatais.

Conselho Nacional do MP irá julgar recurso contra fechamento de terreiro em Santa Luzia

Posted by Moderador | | Posted in , , , , ,


O Conselho Nacional do Ministério Público – CNMP irá julgar no próximo dia 24, às 9 h., recurso contra inquérito civil que impede o funcionamento de um Terreiro de Candomblé do município de Santa Luzia, região metropolitana de Belo Horizonte.

O inquérito civil teve origem em reclamações de um casal de vizinhos que acusavam o Terreiro de poluição sonora resultante do uso de “tambores”.
No decorrer do inquérito civil o Terreiro terminou assinando um Termo de Ajustamento de Conduta – TAC comprometendo-se a funcionar somente às quartas-feiras e um único sábado por mês. Ficou estabelecido também que pode ser utilizado somente um único atabaque

O TAC exigiu ainda que o Terreiro providenciasse alvará de funcionamento e vistoria do Corpo de Bombeiros, contrariando leis estaduais e municipais que desobrigam templos religiosos dessas exigências.

Induzido a assinar um TAC que inviabilizava o funcionamento do Terreiro, o Babalorixá Ailton da Costa Silva recorreu ao CENARAB – Centro Nacional de Africanidade e Resistência Afro-brasileira, coordenado pela Jornalista e Makota Celinha Gonçalves, que por sua vez acionou os advogados Dr. Hédio Silva Jr., Dr. Antônio Basílio Filho e Dr. Jáder Freire de Macedo Júnior.

No julgamento do próximo dia 24, o Dr. Hédio Silva Jr. ocupará a tribuna para fazer a defesa oral do recurso.

Fonte: Geledes

Cadelinha é resgatada em meio a Avenida Brasília em Santa Luzia

Posted by Moderador | | Posted in , , , ,


A bela cadelinha da imagem foi resgatada após correr risco de atropelamento na Avenida Brasília, em Santa Luzia (MG). Ela tem aproximadamente dois meses de vida. 


Já foi vermifugada e será entregue aos novos adotante com a carteira de vacinação já iniciada. Quem puder ajudar entre em contato com o Crispim através do telefone: (31) 3477 7602.

Fonte: Anda

Vídeo: Vagões carregados de madeira pegam fogo em frente à Prefeitura de Santa Luzia

Posted by Moderador | | Posted in , , , , ,


Vários vagões carregados de Madeira da VLI foram incendiados na Tarde deste Domingo em frente à Prefeitura. Vários curiosos se aglomeraram em frente à Prefeitura para acompanhar as chamas. O Corpo de Bombeiros foi acionado. Segundo os leitores do Vitrine, as chamas vieram do alto das maravilhas, local onde o fogo arde a mais de 4 dias sem a ação do Corpo de Bombeiros. Segundo internautas a corporação foi chamada várias vezes porém não compareceu ao local para combate das chamas. O Fogo desceu o morro e acabou incendiando a carga de madeira da VLI que aguardava transporte.

Em breve mais informações




ATUALIZAÇÃO G1

Dez vagões de um trem da empresa de logística VLI, que administra a Ferrovia Centro-Atlântica (FCA), pegaram fogo neste domingo (15) em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.
De acordo com o Corpo de Bombeiros, as chamas se espalharam rapidamente porque os compartimentos estavam carregados de madeira. Havia 90 vagões no local no momento do incêndio. Ninguém se feriu.


A VLI informou em nota que “os vagões com foco de incêndio foram imediatamente separados para evitar que o fogo se alastrasse para os demais”. As causas ainda estão sendo apuradas.
Os bombeiros informaram que o fogo foi controlado na madrugada desta segunda-feira (16).


Agentes fazem doação de brinquedos em Abrigo de Santa Luzia

Posted by Moderador | | Posted in , , , , ,




No abrigo Aconchego do Céu, a ajuda de voluntários, com carinho e atenção, tenta diminuir a falta que as crianças sentem das famílias.

O dia começa em oração, logo depois vem o café da manhã. Atividades lúdicas também fazem parte da rotina das crianças. Leitura, trabalhos manuais e brincadeiras.


Na manhã da última sexta-feira (13), Agentes Prisionais lotados em Santa Luzia, realizaram a entrega de brinquedos novos arrecadados em prol das crianças do Abrigo situado no bairro Imperial. A instituição que abriga crianças que sofreram violência doméstica recebeu o apoio dos profissionais de segurança pública.


Durante um mês de campanha, realizada nas redes sociais, as doações foram recolhidas, principalmente, entre os próprios profissionais de segurança pública, advogados e professores. A Instituição atualmente abriga quatro crianças, todas elas de comunidades da região de Santa Luzia.
“Pela primeira vez na história do Sistema Prisional Mineiro realizamos este tipo de campanha, principalmente para os mais carentes. Esperamos que seja a primeira de muitas, pois a adesão surpreendeu. Arrecadamos diversos brinquedos.”, comemorou Joel Junio, Agente da Equipe A do Presídio do bairro Palmital.

Só temos a agradecer a população e nossos amigos do Sistema Prisional pelo carinho e empenho para com nossas crianças, afirmou Luzia Ferreira, responsável pelo abrigo”.

Grande parte da festa ficou por conta do café da manhã doado pelo Centro Social do bairro Frimisa: pães, salgadinhos, biscoitos, balas, além de refrigerantes. Também não faltou animação. Os Agentes realizaram diversas brincadeiras com a meninada, proporcionando uma manhã diferente para os pequenos.

O abrigo Aconchego do Céu fica na Rua d
os Cravos, 42 bairro Imperial
Telefone: (31) 3642-8116

Sem receber, funcionários da saúde passam dia das crianças em branco

Posted by Moderador | | Posted in , , , , ,


A APGP (Associação Paulista de Gestão Pública) empresa contratada pela Prefeitura através de disputa licitatória para gerência do setor de saúde é velha conhecida de cidades do interior paulista e assim como em Santa Luzia tem sido pauta de artigos dos mais diversos onde costuma atuar, geralmente denúncias de falta de medicamentos, instrumentos de trabalho, ameaças a profissionais, falta de pagamento, enfim, denúncias diversas. Um exemplo prático pode ser comprovado na cidade de Hortolândia no Interior de São Paulo, onde um portal local publicou matéria onde um médico do hospital regional denunciou que após a contratação da empresa, faltou de tudo na unidade de saúde.

Nos últimos dias recebemos várias denúncias de funcionários, servidores e usuários do PA São benedito e do Hospital da cidade informando que não receberam salários e que o dia das crianças passou em Branco. Questionada a APGP garantiu que o pagamento dos funcionários das duas unidades seriam creditados ainda esta semana, isto no dia 09. Hoje, dia 13, nenhum dos funcionários teve este valor creditado em sua conta. Denúncias dão conta de que fazem mais de 30 dias (após o afastamento da Prefeita) que os salários estão atrasados.

Outro problema é o medo da expor a situação nas redes sociais e denunciar a empresa. "Não sei mais o que fazer. Estou me mantendo com ajuda de amigos e parentes. As contas estão atrasadas há mais de um mês. Estou com medo da Cemig desligar a energia". Desabafou um servidor que não quis se identificar porque teme ser demitido.

(S)Cimei Nascimento, porta voz responsável pela APGP informou a nossa equipe que reconhece a falta de pagamento e que a situação será remediada em breve. Afirmou ainda que o vale transporte e os Tickets já foram creditados. O pagamento será creditado ainda esta semana.

Na última reunião ocorrida na câmara municipal, uma Moradora do Bairro Asteca, fez uso da tribuna para denunciar falta de medicamentos nos postos de Saúde e na Farmácia Municipal. Um Jornal da cidade divulgou um vídeo denunciando que a farmácia municipal fica fechada durante o horário de almoço devido a falta de profissionais para realizar a cobertura de turno. Usuários do SUS denunciam que medicamentos básicos e essenciais não são mais encontrados nas farmácias da cidade.

Tá calor? Use nosso Ventilador e refresque-se!

Posted by Moderador | | Posted in


Jovem conduzindo moto sem habilitação vai parar debaixo de ônibus em frente a pracinha da savassi

Posted by Moderador | | Posted in , , , , ,



Um jovem conduzindo uma motocicleta foi detido pela polícia na noite desta Quinta-feira (12) dia das crianças. Ao que tudo indica o jovem que estava sem camisa, estava pilotando a motocicleta sem habilitação ou estava fugindo da polícia.

Várias pessoas se assustaram quando um motociclista foi parar debaixo de um coletivo da Linha Palmital B em frente à Pracinha da Savassi no Palmital. A primeira impressão é que o jovem estava bêbado, conduzindo a motocicleta sem habilitação e sem equipamento de segurança. Assim que sofreu o acidente, foi parar debaixo do coletivo, cerca de três policiais o abordaram e efetuaram a prisão. O jovem saiu algemado e foi colocado em uma viatura da policia militar.


Os passageiros do coletivo foram obrigados a descer. O jovem, aparentemente não se machucou, a ocorrência deverá ser encerrada na delegacia da cidade.

Incêndio de grandes proporções no Alto das Maravilhas, próximo a APAC Santa Luzia

Posted by Moderador | | Posted in , , , , ,


URGENTE: Incêndio de grandes proporções no Alto das Maravilhas, próximo a APAC Santa Luzia. Recebemos a informação da nossa leitora Izabel Fernandes que por volta das 14 horas um incêndio de grandes proporções invadiu o bairro alto das maravilhas, próximo à APAC santa luzia. Segundo a leitora o corpo de bombeiros foi acionado.

ATUALIZAÇÃO:

Segundo Jhene Darly o incêndio começou a uns 4 ou 5 dias na mata atrás da Prefeitura.




Reabertura do Hospital São João de deus é um Ato Político

Posted by Moderador | | Posted in , , , , ,




No próximo Sábado (14) um grupo ligado à oposição e agora apoiado por grande parte da Imprensa da cidade, irá mobilizar a população da cidade, em especial a virtual, para chamar atenção ao caso do Hospital São João de Deus, uma das maiores incógnitas da história política de Santa Luzia.
Carlos Norris

A História do Hospital São João de Deus estende-se há mais de quatro anos, quando Calixto resolveu não repassar mais recursos para sua administração. Em Setembro de 2013, o Vitrine Divulgou um artigo informando sobre a paralisação das atividades na unidade de saúde. O HSJD havia fechado suas portas em Julho de 2013, e como é de praxe culpou a administração pública, no caso o governo Calixto, pela ação. Segundo o Sinmed MG, a causa da paralisação da unidade foi bem mais abrangente: Infraestrutura precária, falta de material básico, atendimento precário já que a maioria dos profissionais cruzou os braços ou se demitiram por falta de pagamento. Na época Fábio Augusto Ferreira, que até então era o diretor da unidade, responsabilizou a Prefeitura e o Estado (é isto mesmo o estado) pelo impasse.

Durante as eleições de 2014, candidatos a Deputado Federal e Estadual, fizeram campanha prometendo ações frente à Reabertura do Hospital. Esta inclusive foi uma das bandeiras de Cristina Corrêa do PT, que ficou como suplente e posteriormente assumiu a cadeira de Deputado Estadual após eleição do Partido para o Governo do Estado. Apesar das promessas, Cristina não reabriu a unidade e nem intermediou negociação da diretoria com o estado, quando a mesma não aceitou as exigências do Governo Calixto.

Em 2015, Fábio Ferreira, Diretor da unidade, postou em seu Perfil no Facebook, um desabafo justificando o fechamento definitivo do hospital. Mais uma vez Fábio transferiu a culpa para a Prefeitura, afirmando que foi obrigado a demitir 80 funcionários para se readequar as "exigências do executivo". Antes da nota, a Prefeitura havia divulgado um balanço da Parceria com o Hospital, e segundo ela nenhuma das metas estipuladas foram cumpridas. Calixto repassava à diretoria somente o valor referente à execução dos serviços e não o valor total combinado. Se não realizassem os atendimentos combinados, Calixto repassaria somente o valor referente aos atendimentos que foram realizados. Uma das exigências do executivo é que o Pronto atendimento e a Maternidade funcionassem. Segundo nota da Prefeitura, nem um nem outro estava funcionando. A Maternidade sequer abriu, após o aporte da prefeitura, mesmo que constasse no contrato assinado pela direção e pela irmandade. Segundo Calixto, o hospital não cumpriu o contrato, por este motivo o contrato não foi renovado. Em entrevista à imprensa de BH, o ex prefeito afirmou que a direção estava usando os recursos repassados para "pagar contas" da administração.

Sem condições de cumprir o contrato, a direção da unidade organizou uma rifa oferecendo um automóvel VW Up para angariar recursos. O fato curioso é que no dia do sorteio ninguém ganhou, não houve novo sorteio e a Direção não deu nenhuma explicação. O veículo que havia sido doado por uma concessionária da cidade e que ficava exposto em frente à loja, voltou para o casting de vendas e nenhuma nota foi emitida pela Irmandade ou pela direção do hospital, deixando quem comprou a rifa (eu fui um deles) no vácuo.

No mesmo artigo, Fábio explicitou que o Hospital precisaria (por baixo) de algo em torno de 19 milhões de reais por ano da Prefeitura para manter a unidade funcionando ou 1, 4 milhão mensais, isto em valores de 2015. Revelou ainda os motivos que fizeram Calixto repassar valores menores ao Hospital (quebra de contrato por parte da diretoria). Outro dado interessante é que o Diretor na época não culpou o administrador (disse entender os motivos), porém pouco depois, deu entrevistas tanto à imprensa local como a de Belo Horizonte, culpando o Prefeito.

Ainda em 2015, uma comissão foi formada para decidir o Futuro do Hospital. Na reunião, ocorrida na sede da Prefeitura, compareceram vários vereadores (Suzane, lau, Luiza, sandro), o ex Prefeito (Calixto), a direção do Hospital, irmandade, representantes do estado. O Comitê buscava elaborar um documento com o qual seria firmado um novo contrato entre a prefeitura, hospital e o estado com metas e obrigações de todos os lados (com punição jurídica àqueles que não cumprissem as metas do contrato) . O Comitê foi formado por representantes do Hospital, Prefeitura de Santa Luzia, Ministério Público e da Secretaria de estado da saúde. Curiosamente a Irmandade não aceitou o contrato e se voltou contra a prefeitura de Santa Luzia, culpando novamente o prefeito pela não conclusão das negociações. Segundo o Prior, a Prefeitura havia desistido do contrato de gestão compartilhada, o que culminou na desistência do Ministério Público em manter as negociações (já que eram os mediadores). Uma ação foi impetrada contra a Prefeitura e esta acionada juridicamente (isto em Junho de 2015 - Dois anos após fechar as portas pela Primeira vez).

Com o impasse entre prefeitura e Irmandade (HSJD) e uma ação impetrada pelo Ministério Público contra a prefeitura (que não quis fechar o contrato já que a direção do Hospital queria que fossem quitadas dívidas que não estavam no acordo e que foram contraídas - segundo Calixto- por má gestão), políticos ligados à oposição convocaram à população para um movimento em defesa do Hospital. Foi organizada uma audiência pública por dois deputados: Iran Barbosa e Cristina Corrêa. A Audiência contou com a presença de políticos da oposição, vereadores, entes do estado (já que o governo do estado também era gerido pelo PT), representantes do Ministério Público (que impetrou a ação contra a prefeitura) e participação em massa de opositores ao governo Calixto. A prefeitura enviou representante à Audiência e apresentou uma tabela com os "reais" valores acordados entre as partes.

Segundo o Documento o valor mensal que seria repassado ao Hospital em negociação entre a irmandade (Diretoria do hospital) e o Ministério Público seria de R$ 730.000,00. Em contrapartida o Hospital deveria realizar um mínimo de 160 internações na clinica médica e 150 na clínica cirúrgica. Cada internação teria o custo de R$ 2.354, 84 sendo que o preço via SUS seria de R$ 500,00.

O hospital apresentou a prefeitura uma contra-proposta pedindo uma valor mensal de R$ 950.000,00, para a realização de 120 internações na clínica Médica e 70 internações na clinica cirúrgica. Menos da metade do que foi acordado entre o Hospital e o Ministério Público. O Valor pedido para cada internação era o dobro acordado entre o Hospital e o ministério Público, ou R$ 5.000,00 por internação.

A proposta aceita entre as partes seria o repasse de R$ 730.000,00 mensais para a realização de 120 internações na clínica médica e 120 internações na clínica cirúrgica. A um custo de R$ 3.041, 67 por internação. Sendo que o repasse por parte do SUS é de apenas R$ 500,00.

Ainda segundo o documento a prefeitura recebe do SUS para custeio cerca de R$ 26.611.175,00, tem de custear outros R$ 41.311.291,00, gastando um total de R$ 67,922,466,00, sendo que o limite imposto pelo Governo é de Quase 60 milhões de reais, ficando um excedente do limite constitucional no valor de R$ 8.574.139,00.


Rompimento e Fechamento do Hospital



Em Julho de 2013 o Hospital fechou suas portas declarando não ter mais condições de atender a população da cidade. Entre outros motivos, a piora no atendimento, a incapacidade dos responsáveis pelo hospital em gerencia-lo e o cancelamento do atendimento particular afundaram o Hospital de vez. A unidade ficou fechada de Junho até novembro quando uma comissão negociou a reabertura da unidade com o prefeito de Santa Luzia. Na época houveram passeatas até a cidade administrativa e representantes do Estado visitaram a cidade para discutir a situação do Hospital. Fotos e vídeos da revolta dos ex funcionários e amá administração na saúde causaram a demissão da secretária de saúde da cidade. A reabertura previa um contrato de 1,3 milhão mensais que previa duração de 1 ano. Durante a maior parte do contrato a Diretoria do Hospital não teve condições de cumprir o acordo firmado com a prefeitura, deixando de atender o pronto atendimento, pagar honorários médicos e abrir a maternidade como previa o acordo. Seu diretor argumentou que a unidade não recebia o valor correto dos repasses e que nem a prefeitura, nem o estado cumpria sua parte. Argumento desmentido pela prefeitura e pelo governo no estado. Devido ao impasse o prefeito anunciou que não renovaria o contrato e uma corrida para acionar a imprensa local e da capital culminou em várias matérias sobre o tema. A prefeitura não quis negociar e uma denúncia ao Ministério público foi apresentada por vereadores e acatada pelo órgão que entrou com uma ação civil pública contra a prefeitura argumentando que a gestão municipal não tinha condições de gerir os recursos para a saúde na cidade e que esta gestão deveria ficar à cargo do estado. Como a gestão de recursos federais é de responsabilidade de cada gestor a denúncia se transformou em um acordo que deveria ser firmado entre as partes.

Na circular (imagem acima) que esteve disponível na audiência que ocorreu no Fórum da cidade descreve serviços prestados pela prefeitura da cidade na área da saúde e especifica o porque do rompimento com o Hospital. Segundo a nota, A gestão sozinha consegue realizar mais procedimentos do que o Hospital e com um custo de menos da metade que daria para manter a unidade funcionando.

Segundo o site oficial do Hospital na página indicadores, o gráfico mostra a evolução das internações de Novembro de 2013 a Janeiro de 2015. Nota-se que o volume de atendimentos é bem menor do que o apresentado pelo Pronto Atendimento do São benedito (PA) e o PA que foi fechado, quando atuava na sede. 

Os números apresentados dão conta que o Hospital não teria condições de cumprir novamente com o contrato firmado com a prefeitura de 120 internações na clínica médica, e 120 internações na clinica cirúrgica já que sua média em 2013 e 2014 foi bem abaixo do que previa o contrato. 

O Argumento dos defensores do Hospital é de que o atendimento na sede foi descontinuado, mesmo a secretaria de saúde afirmando que houve reforço nos postos e que o atendimento no PA São benedito que ficou sobrecarregado depois do fechamento do HSJD, seria mais qualificado.

Reabertura do Hospital São João de Deus não passa de um grande teatro

Segundo pessoas ligadas à saúde da cidade e algumas ao hospital, a reabertura não passa de um grande teatro. A irmandade não tem condições de manter o acordo firmado com a prefeitura e o mesmo visa mais pagar dívidas com fornecedores, folha e trabalhistas do que propriamente servir o cidadão com um atendimento humano e de qualidade, como diz o slogan da unidade. Outros vão além de dizem que nem todos os recursos servem para manter a unidade, mas para manter a diretoria sempre no poder. Com o rompimento do primeiro contrato, a prefeitura não quis renovar por mais 5 anos como pedia a diretoria do hospital e propôs com contrato (teste) de 6 meses (aqui).

No dia 21 de Maio A 4ª promotoria da Comarca de Santa Luzia propôz uma Ação Judicial pedindo, de forma liminar, a suspensão da Gestão Plena da Saúde daPrefeitura de Santa Luzia, julgando que a prefeitura não teria capacidade tecnica para gerir a saúde da cidade, propondo que o HSJD faça um contrato direto com a Secretaria Estadual de Saúde. O Juiz notificou as partes e deu prazo de 72 horas para resposta. Como mostrado nas fotos acima, o Hospital apresentou um "orçamento" ao MP que foi recusado pela prefeitura. A prefeitura apresentou um "orçamento" que não foi aceito pela diretoria do Hospital e o MP apresentou um "Orçamento" que a princípio havia sido aceito por ambas as partes, porém há informações de que a diretoria do Hospital através de sua "irmandade" havia recusado dizendo-se incapaz de cumprir as exigências (como especificamos no texto anterior).

Vereadores e Deputados fazem um show no fórum e nas redes sociais

Mostramos em nossa Fan page no facebook vários vídeos da Vereadora Luiza do Hospital divulgando uma conversa entre ela e o prefeito, além de diálogo com representantes do Ministério público. A Vereadora divulgou em seu perfil na rede social diversos convites à Membros políticos da Oposição à cidade, donos de jornais que fazem oposição á atual gestão e amigos que poderiam participar da audiência pública que ocorreu ontem no Fórum da cidade.

Já a deputada Estadual Cristina Corrêa fez questão de confrontar o atual prefeito e denotar a ele toda a responsabilidade pelo fechamento da unidade. Durante a discussão a deputada se diz "Representante do Povo Luziense" e o prefeito a acusou de estar fazendo politicagem. A Filmagem foi divulgada na fan page do vitrine



 E continua o impasse

No dia 06 de Julho de 2015, a Prefeitura havia decidido reassumir a unidade de forma plena, porém com a condição de que a Irmandade assumisse apenas a parte Administrativa. A Parte financeira ficaria à cargo da Prefeitura. A irmandade e a direção do Hospital apresentaria uma contra-proposta e sem explicação decidiu abandonar a ação e o projeto de parceria com a Prefeitura, isto no dia 13 de Julho, quando o MP havia interpelado. O Estado havia afirmado durante uma reunião entre as partes que custearia somente a parte de investimentos, que a manutenção e reformas da unidade ficaria à cargo da direção. Como a Prefeitura havia afirmado que a Irmandade não poderia mexer no "Financeiro", não houve acordo. 


Em Julho de 2015, o ex Prefeito Carlos Calixto concedeu entrevista à Rádio CBN explicando o impasse entre Irmandade e Prefeitura: 

"Quando a irmandade foi criada ela era mantenedora. Hoje em dia as irmandades não são mais mantenedoras, elas são apenas administradoras de recursos públicos que são insuficientes. Mas os repasses que a prefeitura pode fazer para um hospital que é um prestador de serviços legalizado pelo SUS, é o pagamento pelo trabalho efetuado. E como eles normalmente tem dívidas acumuladas, eles usam parte deste dinheiro para pagar estas dívidas e parte para a prestação de serviço. Desta maneira não presta o serviço nem paga a dívida. Então o que estamos tentando fazer hoje com o HSJD é que a irmandade gerencie a parte administrativa e deixem a prefeitura assumir a parte hospitalar. Por que ai há uma facilidade maior da prefeitura investir no que o hospital realmente necessita".

Calixto afirmou ainda que o orçamento na saúde tem estourado o caixa da prefeitura e que havia gasto o dobro para manter o hospital funcionando, mesmo assim a resposta em 2014 foi insatisfatória.

"A prefeitura tem em caixa 15% do orçamento para investir na saúde mais verbas vindas do governo para o SUS. Em vez de 15% estamos gastando 30%. Quando vc administra o aporte é mais fácil de ser feito porque vc é o administrador. Quando vc faz apenas repasses você tem de fazer conforme as normas impostas pelo SUS. E os recursos são insuficientes realmente e não há nenhuma instituição que consiga sobreviver somente com estes recursos. Soma-se isto a um endividamento antigo, Acaba desta forma as condições desta irmandade e de qualquer outra instituição ou pessoa conduzir este hospital".

Pelo portal da transparência mais de 6,6 milhões de reais haviam sido transferidos para o município para cirurgias de média e alta complexidade. Segundo Calixto os recursos estavam sendo empregados e investidos para tapar buracos do alto custo de operação do Hospital. Dos 20 milhões enviados pelo governo em 2014, mais de 19 milhões foram para o Hospital que executou pouco mais de 2 mil atendimentos, o que elevou o custo para mais de 8 mil reais por procedimento. O dinheiro que deveria atender a população estava sendo usado para pagar procedimentos que não são aqueles que foram assinados com o Governo, que era prestar atendimento de média e alta complexidade na cidade. Desta forma os atendimentos que deveriam ser feitos em santa luzia continuavam sendo transferidos para BH, que na época disse não prestaria mais estes procedimentos por falta de recursos.

"Pagamos nestes doze meses para atender pediatria e o hospital atendeu uma criança apenas, isto porque ela chegou em estado grave na unidade. Fica parecendo que a cidade tem hospital quando na verdade não tem". Desabafou na época o ex prefeito.

Manifestação Política

Em 16 de agosto, uma manifestação havia sido marcada para debater a situação do Hospital São João de Deus. Curiosamente, na época a adesão foi extremamente baixa, desqualificando o movimento. 

Ex Funcionários da unidade, administração, membros da irmandade, políticos locais e simpatizantes, organizaram vários protestos para pressionar o executivo a "custear" as dívidas do Hospital, já que esta situação é um dos maiores entraves para que a unidade seja reaberta. Atualmente o Hospital são joão de Deus é réu em várias ações na justiça do trabalho (por não pagar seus ex funcionários). Conseguiu um acordo com a Prefeita Roseli para pagamento de algumas dívidas trabalhistas, porém com seu afastamento, as conversas cessaram.

Barganha Política

Em Setembro de 2016, véspera das eleições municipais em Santa Luzia, o Vitrine divulgou artigo mostrando as promessas de campanha dos então candidatos. Todos (menos Roseli) declararam que reabririam o Hospital. Curiosamente durante as inúmeras entrevistas concedidas a canais de santa luzia, Christiano Xavier, Aguinaldo Campos, Cristina Corrêa e Ilacir Bicalho, ignoraram as dívidas da unidade e afirmaram que o carro chefe de suas campanhas era o Hospital. Christiano (então candidato) chegou a afirmar que a dívida era pequena e o orçamento na saúde era mais do que suficiente para manter a unidade operando, contrariando assim, os números apresentados pela Prefeitura na época e confirmados pelo Vitrine através do site da transparência e dos aportes do Governo federal. A Afirmação dos candidatos mostrou não só desconhecimento da realidade na saúde local, como também uma tentativa de iludir o eleitor através de promessas que não seria cumpridas, visto o limitado orçamento da cidade para a pasta da saúde e a lei de responsabilidade fiscal imposta pelo governo federal. 

O jornalista Ramon Damásio emitiu uma opinião no dia 25 de outubro de 2016, durante reuniões organizadas por vereadores em duas comunidades, mostrando sua impressão sobre a postura não só dos edis, mas da "nova" direção do Hospital, que na opinião do Jornalista do Jornal Virou Notícia, tinha conotação política. 

"O prior Camilo Teixeira da Costa Filho, por sua vez, seguiu uma apresentação mostrada em um telão e, aos poucos, ia fazendo suas observações. Diferente do que ouvi em Taquaraçu, a dívida do hospital apresentada aos vereadores, noite passada foi de pouco mais de R$ 10 milhões. Na reunião passada foi mencionado que a dívida atualizada ultrapassa a casa dos R$ 11 mi. Confesso que esperava uma participação mais efetiva por parte dos vereadores, mas... Poucas perguntas, algumas até mesmo desnecessárias mostrando a falta de conhecimento por parte de alguns que irão "representar o povo".
Por fim, contradizendo o que ele mesmo disse, desde o início da reunião, Camilo começou a comparar o Hospital Municipal com o São João De Deus, inclusive mencionando valores, questionando contratos, enfim. Conotou-se então, a meu ver, algo político. E o próprio Prior havia dito que a Irmandade não entra em questões políticas. Ai então, paramos a transmissão ao vivo da reunião - diga-se de passagem estávamos com uma boa audiência.
As conversas paralelas tomaram conta, os atropelos aumentaram e, por fim, o encontro acabou sem objetividade, sem propostas, sem questionamentos.
Quem perdeu? Todos, principalmente a POPULAÇÃO, que continua sem um hospital na cidade.
Somos a favor da volta do São João de Deus, seja através de parceria com a prefeitura, faculdades de medicina, iniciativa privada, convênios, enfim, e também da manutenção e ampliação do Hospital Municipal, enfim, somos a favor do povo que sofre e que só é lembrado em época de eleição e que continua sendo vítima do descaso do poder público e de alguns que, infelizmente não estão abertos ao diálogo e que deixam a vaidade falar mais alto.

Conversas

Em março deste ano, Roseli havia feito um acordo com a Irmandade para tentar reabrir parte dos serviços do Hospital. Na ocasião a Prefeita assinou contrato para dívidas trabalhistas com ex funcionários da unidade. o valor repassado seria utilizado pela diretoria para este pagamento. Em fevereiro a direção da unidade tinha comparecido à Câmara Municipal e junto dezenas de partidários e simpatizantes da oposição no intuito de pressionar o executivo para o pagamento das dívidas contraídas por sua direção. O Vereador Paulo Bigodinho organizou uma audiência pública para debater o tema com ampla participação política de figuras da oposição, porém o ato não surtiu efeito, uma vez que a Prefeitura não enviou representantes. O Ação tornou-se um ato político de propaganda político-partidária em defesa da oposição e seus pré candidatos, o que ocasionou a recusa do executivo em participar. De qualquer maneira, pouco tempo depois Roseli iniciou as conversas com a Irmandade e a direção do Hospital para tentar acordo para sua reabertura, o que ocasionou uma avalanche de críticas nas redes sociais, afinal, a oposição queria ser percursora desta negociação e não ser passada para trás pelo executivo. Roseli passou a perna nos políticos e politizados e falou "inloco" com a diretoria do Hospital, frustrando assim a tentativa de opositores em serem os pais da "Obra". Em maio, a "negociação" entre prefeitura e Hospital havia sido noticiada pela prefeitura e ao que parece as conversas estavam evoluindo. A prefeita foi afastada do cargo e o vice, Fernando césar, que assumiu como interino, ao que parece, não prosseguiu com as conversas e negociações. 

Um novo momento, desta vez organizado pela oposição tem objetivo de alertar para a situação do Hospital e dar nova visibilidade a possíveis candidatos caso haja novas eleições municipais na cidade. Ao que parece, Prefeitura, irmandade, direção da unidade, políticos da base e da oposição, politizados, pré candidatos, pós candidatos, membros das redes sociais e agitadores querem apenas visibilidade, porque a solução para a reabertura do primeiro hospital da cidade está longe de acontecer. Portanto, abra seus olhos para aqueles que se dizem defensores do Hospital. 

Relato de assédio dentro de ônibus viraliza, homem se masturbou ao lado de passageira

Posted by Moderador | | Posted in , , , ,

Internautas de diferentes partes de Minas Gerais repercutem, desde o domingo (8), um relato de um suposto abuso ocorrido dentro de um ônibus em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. Por meio do Facebook, uma mulher contou ter flagrado um homem se masturbando ao lado dela dentro de um coletivo da linha intermunicipal 2580. A postagem com a denúncia viralizou e já foi compartilhada mais de 6 mil vezes. Ela também reúne centenas de comentários.
Na publicação, a mulher conta que o suspeito sentou-se ao lado dela e ficou encostando um dos braços nela. Ela explica ter olhado para o lado e visto o pênis dele para fora da calça. Com medo do que poderia ocorrer, já que o ônibus estava vazio, resolveu ligar para a polícia e pedir ajuda. No entanto, os militares não apareceram a tempo e o homem desembarcou do veículo.
Usuários do Facebook mostram-se divididos em relação ao relato da jovem. De um lado, há quem a critique por ter fotografado o suposto abusador. Por outro, muita gente se solidariza com ela. “O que mais me preocupa é a preocupação do povo com a divulgação de imagens e não com o que está sendo contado”, escreveu uma internauta. “Como teve coragem de tirar a foto , se você mesmo afirmou que tava com medo dele , achando que ele tava armado?”, questionou outro colocando a veracidade do relato compartilhado pela mulher em xeque.
À Polícia Civil, a mulher relatou que a situação ocorreu na avenida João César de Oliveira, por volta do meio-dia do domingo (8), e que o homem mudou de lugar após ser confrontado por ela. A passageira também contou ter conseguido o endereço do suposto assediador com pessoas que o conhecem. O caso foi registrado na Delegacia de Polícia do Juizado Especial de Contagem.
A BHTrans explicou que vítimas de assédio e abusos no transporte coletivo municipal podem pedir ajuda aos agentes de bordo para acionar a Polícia Militar (PM), já que os casos são uma questão de segurança pública e eles são orientados a fazer o mesmo. O Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER-MG), responsável pelas linhas de ônibus intermunicipais, informou “os agentes de bordo são orientados a procurar a autoridade policial mais próxima, para que seja feito o registro da ocorrência policial, pois trata-se de crime previsto no código penal brasileiro (artigo 216 A)”.
Fonte: BHAZ

Novo golpe no whatsapp já atingiu mais de 350 mil pessoas, avise os amigos!

Posted by Moderador | | Posted in , ,



Um novo golpe se propaga pelo WhatsApp disseminando a falsa mensagem de que quem teve carteira assinada entre os anos de 1998 e 2016 tem direito a receber um 14º salário, com valor de um salário mínimo (937 reais).

 De acordo com a empresa de segurança digital PSafe, a vítima é direcionada a uma página que o leva a responder a três perguntas simples. Como muitos outros, é proposto ao usuário compartilhar a mensagem com outros contatos do WhatsApp.



O golpe induz a vítima a permitir o envio de notificações no navegador Google Chrome. Por meio desse canal, o cibercriminoso envia novos golpes, que podem gerar cobranças ou roubar dados pessoais.
A mensagem já atingiu mais de 350 mil pessoas, de acordo com a PSafe.

Fonte: Exame

INFO DRIVE

Rádio Vitrine Santa Luzia

Publicidade