Header Ads

  • Últimas

    A pornografia salvou o meu casamento

    O estigma dos filmes porno parece estar a diminuir e há muitas mulheres que já assistem sozinhas...ou acompanhadas.

    Quando se fala em pornografia, imediatamente vem-nos à cabeça homens que consomem desta indústria. Mas há muitas mulheres que também se sentam ao lado do namorado/marido para assistir a um filme pornográfico, e, até mesmo, sozinhas.

    A pornografia para mulheres tem crescido muito nos últimos dez anos, e é um segmento que apresenta situações desde a mais suave, à mais hardcore - com cenas explícitas e até alguma violência.

    Porque elas vêm pornografia?

    Basta pesquisar na Internet e é possível aceder a imensos sites de pornografia, cada vez em maior número, especializados no sexo para mulheres. As cenas são focadas, sobretudo, em conteúdos com cenas sexuais mais naturalistas, onde o hardcore é embelezado. Segundo o site Pornohub, os dois primeiros lugares das pesquisas femininas vão para filmes de homossexualidade, masculina e feminina.

    "Salvou-me o casamento" 

    Maria, de 45 anos, assumiu sem pudores a importância que a pornografia teve na sua vida, relatando o seu caso particular:

    "Sou casada há 15 anos e sempre fui muito desinibida no sexo, mas, à medida que os anos passaram, acomodei-me e perdi a vontade de ir para a cama com o meu marido. Amo-o muito e sempre o amei, mas o desejo foi esmorecendo e ele ressentiu-se. Eu já nem lubrificava. Uma amiga deu-me algumas dicas de sites pornográficos para voltar a ganhar estímulos. Ao início via escondida dele, mas depois começámos a ver juntos. Posso dizer que a chama reacendeu e até aprendemos umas coisas novas.", finalizou.

    Texto: Ana Lúcia Sousa

    Artigo originalmente publicado na edição 1975 da revista Maria.

    Nenhum comentário

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad

    Info Drive