Header Ads

  • Últimas

    Outubro Rosa: 7 mitos e verdades sobre o câncer de mama

    OUTUBRO ROSA PROMOVE A CONSCIENTIZAÇÃO PARA A PREVENÇÃO DO CÂNCER DE MAMA


    Como você já sabe, este é o mês de conscientização sobre o câncer de mama, certo? Só pra recapitular: a campanha Outubro Rosa foi criada para incentivar a participação das pessoas com o objetivo de controle da doença, contribuindo na redução da mortalidade, afinal, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres ao redor do mundo e, olha que notícia triste: já são esperados 57 mil e 960 novos casos em 2016.

    É essencial realizar o exame de mamografia anualmente, porque ele pode detectar possíveis tumores precocemente. Mas, muitas dúvidas ainda surgem em relação ao câncer de mama. Por isso, o médico ginecologista e obstetra, Edison Pedrinha de Almeida, do Hospital e Maternidade São Luiz Itaim, esclarece 7 mitos e verdades sobre o assunto. Vamos conferir?

    1. O uso frequente do sutiã aumenta o risco de câncer de mama?
    Mito. Não há qualquer evidência científica de que o uso de sutiã ou top possa elevar o risco de câncer de mama.

    2. Mulheres com seios grandes têm maior tendência a ter a doença?
    Mito. Não há estudos que confirmem isso até o presente momento. Mamas volumosas podem dificultar o exame clínico e exames de imagem, porém não há evidências do aumento do risco de doença maligna das mamas.

    3. Próteses de silicone dificultam o diagnóstico da doença?
    Mito. Como a prótese fica atrás do tecido mamário, ou ainda atrás do músculo peitoral maior, não atrapalha o autoexame. Quanto aos exames de imagem, existem técnicas adicionais que permitem uma investigação tão sensível quanto em mulheres não portadoras de próteses.

    4. A obesidade é um fator de risco para o câncer de mama?
    Verdade. Isso acontece, principalmente, por causa da síntese de estrógenos (hormônios) pelas células de gordura.

    5. O câncer de mama é uma doença hereditária?
    Parcialmente verdade. Nem todas as portadoras têm histórico familiar, mas as que têm algum caso na família têm o risco aumentado.

    6. Se a mulher não encontrou nódulos no autoexame não é necessário realizar a mamografia?
    Mito. Mesmo com autoexame, a mamografia deve ser feita anualmente a partir dos 40 anos. Mulheres com histórico familiar de câncer de mama devem iniciar o rastreamento anual com 35 anos.

    7. O câncer de mama é curável?
    Verdade. Porém, depende de diversos fatores, principalmente da detecção precoce da doença através dos exames de rotina. Quanto mais tardio o diagnóstico, maiores as chances de complicações e metástases.

    Fonte: Hospital São Luiz / Foto: Divulgação

    Nenhum comentário

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad

    Info Drive