Headlines
Título do Artigo:
Escrito por Moderador

Dia do Maquinista: As histórias por trás da Profissão


Em Minas Gerais, profissionais são exemplos do amor pelos trens 

No dia 20 de outubro, é comemorado no Brasil o Dia do Maquinista. Mas quem vê este profissional conduzindo um trem, seja de carga ou de passageiros, não imagina as muitas histórias e curiosidades que estão por trás de uma profissão que mexe com o imaginário de crianças e adultos. A VLI, empresa que administra a Ferrovia Centro-Atlântica (FCA), tem no seu quadro de empregados alguns profissionais que, além de trabalharem na mesma empresa, compartilham a realização do mesmo sonho.

Em Araguari, no Triângulo Mineiro, Gerson Soares é pai de Guto Soares. Os dois representam duas das três gerações de uma mesma família que escolheram trabalhar na ferrovia. “Tudo o que temos hoje é graças à ferrovia e gosto muito de trabalhar viajando”, revela o pai, que trabalha há 10 anos como maquinista. O filho atualmente trabalha como oficial de operações ferroviárias, cuja função é auxiliar maquinistas nas manobras das locomotivas de pátio, mas já tem um objetivo firmado. “Desde pequeno tive muito contato com o serviço do meu pai e fui me apaixonando pela profissão. O meu sonho é ser maquinista e estou na expectativa”, conta.

Em Montes Claros, no Norte do estado, José Edmar, 32, trabalha como maquinista há nove. Aprendeu o ofício com o próprio pai, de mesmo nome, que é maquinista aposentado e foi um dos professores que treinaram os novos admitidos na profissão. José Edmar, o pai, trabalhou por 35 anos na ferrovia e foi a inspiração do filho para seguir a carreira no setor. “Eu cresci próximo à linha férrea, tinha vários parentes que trabalhavam na ferrovia. Sempre escutei as histórias do dia a dia do meu pai e fiquei atraído por estar sempre viajando e o trem ser um meio de transporte tão grande e diferente”, conta.

Já em Divinópolis, no Centro-Oeste de Minas, as semelhanças dos irmãos Ramon e Renan, de 27 anos, não se limitam aos nomes e ao fato de serem gêmeos. A profissão também é um ponto comum na vida dos dois, que são filhos de um maquinista e resolveram seguir a mesma profissão do pai. Nascidos em Lavras, eles foram transferidos para Divinópolis onde moram junto há alguns meses.

É uma satisfação grande poder ser colega do meu irmão, trabalhamos na mesma empresa e o nosso pai tem muito orgulho de nós”, conta Renan. Para ele, a profissão o atraiu devido à mudança de rotina. “Cada dia é diferente do outro, tem uma novidade”, explica. Já Ramon foi bastante influenciado ao ver o pai trabalhando. “Foi uma grande motivação dar continuidade à profissão do meu pai, a ferrovia está no sangue da minha família”, conta.


Para ministrar treinamentos e formar a mão de obra especializada que precisa, a VLI possui o Centro de Especialização e Desenvolvimento (CED), localizado na oficina em Divinópolis e reconhecido como referência em treinamentos técnicos na área de logística.  A unidade já recebeu visitas de benchmarking de empresas do segmento logístico, inclusive de outros países. De 2012 a 2015, o CED da VLI já capacitou 3.840 pessoas para a profissão de ferroviários, tanto maquinistas como técnicos especializados em locomotivas ou ferrovias em geral.

A VLI também conta com a Unidade Móvel de Treinamentos, uma das alternativas encontradas pela empresa para ter uma atuação mais eficiente na formação de mão de obra nas diversas regiões de atuação. Essa estrutura volante é adequada para treinamentos locais, e contém, além de todos os recursos de uma sala de aula tradicional, equipamentos que permitem aos alunos realizarem a parte prática (simulações e testes).

Sobre a VLI

A VLI tem o compromisso de apoiar a transformação da logística no País, por meio da integração de serviços em portos, ferrovias e terminais. A empresa engloba as ferrovias Norte Sul (FNS) e Centro-Atlântica (FCA), além de terminais intermodais, que unem o carregamento e o descarregamento de produtos ao transporte ferroviário, e terminais portuários situados em eixos estratégicos da costa brasileira, tais como em Santos (SP), São Luís (MA) e Vitória (ES). Eleita a melhor empresa de infraestrutura do país pelo anuário Épocas Negócios 360º e escolhida como uma das 150 melhores empresas para se trabalhar pela revista Você S/A, a VLI transporta as riquezas do Brasil por rotas que passam pelas regiões Norte, Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste.

Mais Informações

Postado por Moderador às 15:07. Marcadores , , , , . Assine Grátis nosso Feed RSS 2.0. e receba notícias em seu e-mail

Por Moderador às 15:07. Marcadores , , , , . Todos os artigos Possuem Licença Creative Cummons 6.0. Cópias são permitidas somente citando a fonte com Link

0 comentários for "Dia do Maquinista: As histórias por trás da Profissão"

Leave a reply

INFO DRIVE

Rádio Vitrine Santa Luzia