Headlines
Título do Artigo:
Escrito por Moderador

Funcionários da Cooptral fazem manifestação em frente à prefeitura de Santa Luzia

Representantes dos  funcionários da empresa Fraudulenta Cooptral participaram da reunião do dia 09 de setembro no intuito de cobrar junto aos vereadores uma posição frente á falta de pagamento pelos serviços prestados pelos funcionários nos últimos meses. Apesar da Rasgação de seda do vereador David, que mais uma vez se mostrou sem entender a situação, nada foi resolvido para os trabalhadores da empresa. 




Em Julho deste ano os Diretores da Cooperativa dos trabalhadores e transportadores autônomos Luzienses (Cooptral) foram presos e os irmãos TECO, que eram proprietários da empresa, foram presos na operação limpeza, que visava desarticular uma quadrilha que fraudava licitações no serviço de coleta de lixo na cidade de Santa Luzia.

Com a Prisão da Diretoria da unidade e pressão de Políticos e cabos eleitorais de candidatos da oposição (que só fazem merda), a gestão pública resolveu romper o contrato da empresa com a prefeitura, o que resultou no cancelamento imediato dos pagamentos de funcionários da Cooptral. Um Holerite de pagamento foi exposto nas redes sociais, porém funcionários da empresa afirmam que trata de pagamento da SANE, outra empresa que presta serviços à prefeitura. Desta maneira os funcionários ficaram sem pagamento ou acerto (já que os irmãos teco não podem tocar a empresa e seus diretores estão presos) e cerca de 75 famílias estão desesperadas em busca de uma solução para o impasse.


Nesta segunda-feira (19) vários caminhoneiros que prestaram serviços à cooperativa fizeram uma grande manifestação e carreata pelas ruas de santa luzia. Vários caminhões empunhavam faixas contra a prefeitura pedido da gestão pública uma solução para solucionar o impasse da falata de pagamento.

Segundo a filha de um dos cooperados, (que pediu sigilo), Roseli rompeu o contrato com a cooptral porém não assinou a folha de pagamento do último mês que os funcionários trabalharam. Não existe comprovante deste pagamento. "Na segunda, quando fomos lá buscar explicações, a prefeitura não nos recebeu. Se tivessem nos pago o combinado, teria como mostrar um comprovante real. Ela fez o correto que era romper o contrato com a empresa, devido as irregularidades, mas não podia ter nos abandonado como fez. Quero apenas esclarecer que não recebemos nada. Independente de quem pagou ou não! No comício dela, ela disse que não devia ninguém, que já tinha pago todo mundo, o que não é verdade, e nós temos como provar. A cooperativa precisa do acerto da prefeitura para fazer uma procuração (já que os diretores estão presos) para assinar por eles, pra que a gente possa receber. Peço ajuda ao vitrine para que divulgue esta informação, uma vez que a população já esqueceu deste fato que muita gente ficou comovida."

IMPASSE

Segundo artigo publicado pelo vitrine em Julho (releia aqui), a prefeita havia prometido que recontrataria os ex funcionários, aproveitando-os junto à Nova cooperativa que foi contratada para substituir a Cooptral. O Grande problema neste caso é que a nova empresa já tinha uma equipe e o contrato assinado entre a prefeitura e a nova empresa previa que não havia reaproveitamento dos funcionários da antiga cooperativa. Além do mais, abrir um novo contrato de trabalho com a nova empresa poderia prejudicar tanto a empresa como os trabalhadores, visto que estavam com um contrato em aberto e faziam parte do quadro de uma empresa envolvida em investigação judicial. Só uma empresa muito maluca contrataria funcionários de uma empresa envolvida em operação criminosa (infelizmente).

A prefeitura ainda não tem uma posição oficial sobre o impasse entre cooperativa e funcionários, afinal de contas a gestão pública rompeu o contrato com a empresa que lesou o erário público em mais de R$ 40 milhões (o que não é culpa dos funcionários).

E AGORA JOSÉ

Infelizmente a situação dos Funcionários da Cooptral é complicada. Uma comissão afirma que a Prefeitura deve resolver o problema através de uma procuração, autorizando os funcionários a responderem pela empresa (solução estranha, já que a prefeitura não tem poder legal pra isto), Já pessoas ligadas à prefeitura afirmam que os cooperados devem fazer uma assembléia e elegerem uma nova diretoria para negociar a questão junto aos funcionários. Ao leitor que não sabe, 10 dos 17 vereadores da atual gestão fazem parte do grupo de cooperados e que podem formar esta nova diretoria, o que também acho uma solução meio estranha, visto que não há informações sobre regimento interno e normas da empresa. O Site é TOSCO e com pouquíssimas informações sobre a empresa. Ao que parece a situação destes funcionários deve mesmo ser resolvida pela justiça através do Ministério Público.

OCORRÊNCIA

A denunciante afirmou ainda que a policia foi chamada e um boletim de ocorrência foi lavrado em desfavor da gestão pública. Segundo ela, a prefeitura precisa se manifestar com o risco de responsabilização.

Mais Informações

Postado por Moderador às 19:36. Marcadores , , , , , . Assine Grátis nosso Feed RSS 2.0. e receba notícias em seu e-mail

Por Moderador às 19:36. Marcadores , , , , , . Todos os artigos Possuem Licença Creative Cummons 6.0. Cópias são permitidas somente citando a fonte com Link

0 comentários for "Funcionários da Cooptral fazem manifestação em frente à prefeitura de Santa Luzia"

Leave a reply

INFO DRIVE

Rádio Vitrine Santa Luzia