Header Ads

  • Últimas

    Garota é estuprada, queimada até a morte e mutilada na Turquia

    Uma ativista LGBT foi estuprada e morta em Istambul, na Turquia, o que gerou protestos entre defensores dos direitos civis dessa minoria, alvo cada vez mais frequente de crimes de ódio no país. No início deste mês, o refugiado sírio Muhammad Wisam Sankari também foi estuprado e morto por ser gay.



    Hande Kader, de 22 anos, morava em Istambul. Mesmo na cosmopolita metrópole turca, pessoas trans sofrem bastante com o preconceito da sociedade. Segundo declarações de amigos à imprensa local, Hande, que era prostituta, foi vista pela última vez entrando no carro de um cliente. Em 12 de agosto, seu corpo foi encontrado queimado e mutilado.

    Amigos de Hande e ativistas de direitos LGBT têm feito homenagens a ela nas redes sociais desde então. No Twitter, o nome dela se tornou um dos assunto mais comentados, com milhares de menções à hashtag #HandeKadereSesVer ("Deêm voz a Hande Kader").

    Nenhum comentário

    Sejam Bem vindos ao Vitrine! Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seu autor. Não aceitaremos mais comentários anônimos. Caso queira dar sua opinião tenha uma conta no Google.

    Rádio Vitrine Santa Luzia

    Rádio Vitrine Santa Luzia

    Post Bottom Ad

    Política no Vitrine