Headlines
Título do Artigo:
Escrito por Moderador

Tudo sobre a Operação Limpeza que afastou 10 dos 17 Vereadores da Cidade de Santa Luzia

O delegado Hugo Arruda deu entrevista coletiva na Tarde desta Quarta-feira 13 sobre a Operação limpeza que visa prender responsáveis por esquema fraudulento de licitações em serviço de coleta de lixo na cidade de Santa Luzia. 




  • 21 pessoas indiciadas
  • 10 Vereadores
  • Acusados de 
  • Falsidade Ideológica
  • Peculato
  • Fraude a Licitação
  • Organização Criminosa
  • Lavagem de dinheiro

O processo fraudulento envolvia a Utilização de Laranjas para ocultar o ganho ilícito de bens e dinheiro por parte dos vereadores envolvidos no esquema.  O processo se iniciou durante o caos político e da coleta de lixo no ano de 2012. "Contrato 71" previa a prestação de serviço de locação de máquinas no valor de R$ 33.789.872,41. De início já houve fraude nesta licitação que envolvia a Cooptral, Empreiteira Santa Luzia e Terraplanagem Santa inês (de Propriedade do ex Secretário de Administração do Governo Calixto Valdivino Soares Ferreira).

O Mentor e executor do processo licitatório segundo a policia é o Vereador Pedro de Teco. Pedro trouxe a Cooptral para a cidade e mudou o objeto social dela pouco antes do processo licitatório e indicou aliados políticos para integrar esta cooperativa. Em Paralelo a Empreiteira Santa Luzia já era de Propriedade do Mesmo vereador e meses antes também havia mudado o contrato social para incluir seu irmão como novo proprietário da empresa. Nenhuma das três empresas tinha capacidade técnica para a prestação do serviço de coleta na cidade. O contrato inicial previa a locação de mais de 200 veículos. Quando aconteceu a licitação a Cooptral tinha apenas 21 cooperados.

A cooptral ganhou a licitação e mesmo sem condições de prestar o serviço ela sublocou o serviço das outras empresas (ambas que haviam perdido a mesma licitação). A Idéia de mudar o contrato social era desviar a atenção para o esquema que beneficiava os mentores logados ao esquema, apenas uma empresa, mesmo esta tendo duas outras empresas com razões sociais diferentes.

Assim que a Cooptral assumiu o serviço outros vereadores se integraram ao esquema, seja pessoalmente (em seu nome como é o caso do vereador Gilberto Motorista) ou por um intermediários (laranjas). Estes vereadores passaram a se beneficiar desse contrato com a Cooptral.
Segundo o delegado este esquema está bastante substancial e comprovado por provas materiais acrescentadas ao inquérito policial.

Os vereadores ganhavam de três formas:
* Pela prestação de Horas extras não realizadas* Superfaturamento de Horas trabalhadas* Loteamento de vagas na Cooptral

Os caminhões utilizados na realização do serviço de coleta, eram caminhões mais "baratos", veículos inapropriados para a realização do serviço e muitos comprados irregularmente para o tipo de serviço que iriam realizar. Cada caminhão recebia 3 horas extras diárias fora do expediente de serviço, ou seja, quando estavam parados. Havia ainda um superfaturamento das Horas trabalhadas e este valor girava entre 15 e 20% acima do valor do contrato. A prática visava beneficiar os vereadores, os secretários  e funcionários do alto escalão da Prefeitura envolvidos na fraude. O loteamento de vagas era feito através da cessão de veículos de propriedade dos vereadores em nome de laranjas o que gerava um valor "extra" de ganho apra cada "Associado".


Prisões

Foram decretadas cinco prisões após a conclusão do inquérito policial. Pedro de Teco e seu irmão Enivaldo Damião "Ex Vereador" (que estão foragidos), Victor Lopez que era o presidente da Cooptral (está preso) e Edss paiva que era diretor da Cooptral (está preso). Segundo a Polícia os três, planejaram, executaram e viabilizaram o plano e fraude no serviço de coleta de lixo da cidade.

Vereadores envolvidos na Fraude

Dentre os vereadores envolvidos o único que foi preso até o momento foi o Vereador Pastor Leandro, que segundo o delegado, o mesmo intervia na coleta de informações, dados e depoimentos para o inquérito policial. Além do Pastor, O presidente da Casa Lacy Dias, o 2º Secretário Gilberto Lopes (Gilberto Motorista), Pastora Dirce, Sérgio Diniz (Ticaca), Ailton Gomes (ailton da Associação) 1º Vice-presidente, Geraldo Vidal (Lau), Carlos Murta e Raimundinho.

Segundo a policia todos os vereadores foram afastados de seus cargos até concluidas as investigações. Há informações de que mais vereadores estão sendo investigados e que novas prisões podem acontecer a qualquer momento.


Membros do executivo


Além dos 10 vereadores mencionados, 6 pessoas que estiverão ligadas diretamente à gestão municipal também foram indiciadas e foram imediatamente afastadas de suas funções. Entre elas estão;

* Gilberto Morais, que é pregoeiro da prefeitura. O homem responsável pelas licitações (pregões presenciais e eletrônico, leilão, registro de preços e etc)
* Orlando Teixeira Dias, que era o "braço do executivo" em todo o esquema e também proprietário da terraplanagem Santa inês.
* Marco Aurélio Ramos, era o Homem responsável pelo departamento de Transportes da Prefeitura
* José Luiz Cupertinho (famoso Hulk), foi o diretor do serviço de limpeza urbana da cidade durante o Governo calixto (Acredito que foi demitido assim que roseli assumiu)
* Alexsandro Wnuck, era o atual Diretor e secretário de Obras da prefeitura de Santa Luzia. Sempre estava ao lado de Roseli e deve ter sido um "Baque" para a prefeita o seu envolvimento.
* Valdivino Soares Ferreira, Ex secretário de Administração do Governo calixto (foi demitido por Roseli assim que ela assumiu)

Os nomes citados tratam se pessoas (segundo a policia) que viabilizaram todo o processo fraudulento juntamente com o mentor de todo o esquema, o Veredor pedro de Teco.


Outras investigações

Além das licitações, correm na justiça outras investigações no que diz respeito a aquisição dos veículos para o serviço de transporte de pacientes na área da saúde feitos pela Cooptral, além do crime de lavagem de dinheiro.


Envolvimento de Calixto e Roseli no esquema

Segundo o delegado ainda não foram colhidos elementos suficientes para apontar o envolvimento da Prefeita e do Ex prefeito carlos calixto no esquema fraudulento das licitações do serviço de Coleta de Lixo da cidade de Santa Luzia. As Investigações ainda continuam e para não atrapalhar o andamento do processo a policia ainda não pode dar nenhum detalhe se há ou não envolvimento de ambos no caso. Segundo nota divulgada pela prefeitura, As investigações datam de um período anterior à posse de Roseli Pimentel como Prefeita da cidade e mesmo que calixto tivesse envolvimento, o que alguns jornalistas acreditam que haja, o crime seria prescrito uma vez que o ex prefeito é falecido. A policia procura evidências de que a Atual prefeita da cidade tinha conhecimento das irregularidades para que ai sim, seja apontada alguma responsabilidade. Até o presente momento Roseli é inocente e não faz parte do esquema.


Vereadores e Servidores Afastados

A prefeita da cidade, Roseli Pimentel e os Assessores da Câmara Municipal já estão cientes do afastamento dos vereadores e funcionários da Gestão Municipal. Segundo o delegado Lacy dias não foi localizado para tomar conhecimento do afastamento dos vereadores indiciados
NOMES DOS VEREADORES ENVOLVIDOS 


VEREADOR PASTOR LEANDRO







Mais Informações

Postado por Moderador às 16:46. Marcadores , , , , , , . Assine Grátis nosso Feed RSS 2.0. e receba notícias em seu e-mail

Por Moderador às 16:46. Marcadores , , , , , , . Todos os artigos Possuem Licença Creative Cummons 6.0. Cópias são permitidas somente citando a fonte com Link

1 comentários for "Tudo sobre a Operação Limpeza que afastou 10 dos 17 Vereadores da Cidade de Santa Luzia"

  1. Cadeia neles. E que o povo aprenda a votar. Aqui, o povo troca voto. Isso é que dá.

Leave a reply

INFO DRIVE

Rádio Vitrine Santa Luzia

Publicidade