Header Ads

  • Últimas

    Ratinho é condenado por trabalho escravo em Minas, Maranhão e Bahia

    Apresentador do "Programa do Ratinho", no SBT, Carlos Massa, conhecido como Ratinho, foi condenado pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) por manter trabalhadores em fazenda de Minas Gerais em situação semelhante ao trabalho escravo. 



    Segundo o Tribunal, Ratinho deixou de fornecer equipamentos e locais de refeição para a fazenda, localizada na cidade de Limeira do Oeste, no triângulo mineiro.

    A fazenda, de nome Esperança, é a principal produtora de cana-de-açúcar para uma empresa da região. Ratinho vai ter que pagar 200 mil reais em uma ação coletiva movida por vários trabalhadores que buscavam seus direitos.

    Segundo eles, a direção da fazenda de Ratinho deixou de fornecer equipamentos de proteção e locais adequados para as refeições dos empregados, que comiam no banheiro da localidade.

    Além disso, Carlos Massa também foi acusado de aliciar trabalhadores no Maranhão e na Bahia, sem adotar medidas legais e corretas para a suas contratações.

    Vale ressaltar que, na mesma ação civil, Ratinho já havia sido condenado a pagar 1 milhão de reais por conta das mesas acusações. Porém, o apresentador recorreu, e conseguiu excluir a condenação de danos morais coletivos.

    Porém, o Ministério Público do Trabalho de Minas Gerais foi a instância superior, o TST, e provou que Ratinho violou artigos claros da constituição trabalhista.

    Na decisão, a ministra do TST, Dora Maria da Costa, diz que "não restam dúvidas da conduta ilícita praticada pelo empregador, causando prejuízos a certo grupo de trabalhadores e à própria ordem jurídica, cuja gravidade dos fatos e do ato lesivo, impõe o reconhecimento do dano moral coletivo".

    Procurada para comentar o assunto, a assessoria de Ratinho disse apenas que ele irá recorrer da decisão, e que não existiu qualquer analogia ao trabalho escravo neste caso.

    Nenhum comentário

    Sejam Bem vindos ao Vitrine! Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seu autor. Não aceitaremos mais comentários anônimos. Caso queira dar sua opinião tenha uma conta no Google.

    Rádio Vitrine Santa Luzia

    Rádio Vitrine Santa Luzia

    Post Bottom Ad

    Política no Vitrine