Header Ads

  • Últimas

    Veja o polêmico vídeo do casamento bancado com a Lei Rouanet

    A festa de casamento era de Carolina Monteiro e Felipe Amorim e teve como atração a apresentação de um cantor sertanejo. 




    A Polícia Federal prendeu 14 pessoas na manhã desta terça-feira, 28, em São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro, durante operação que investiga o desvio de 180 milhões de recursos federais em projetos culturais com benefícios de isenção fiscal previstos na Lei Rouanet.

    Segundo as investigações da Operação Boca Livre, o Grupo Bellini Cultural atuou por quase 20 anos no Ministério da Cultura e conseguiu aprovação em projetos fraudulentos. Também são citados o escritório de advocacia Demarest e as empresas Scania, Kpmg, Roldão, Intermédica, Laboratório Cristalia, Lojas Cem, Cecil e Nycomed Produtos Farmacêuticos.

    Os donos da produtora Bellini Cultural e o produtor cultural Fábio Ralston estão entre os presos encaminhados para a sede da Polícia Federal de São Paulo.


    De acordo com a PF, diversos projetos teatrais voltados para crianças carentes deixaram de ser executados, assim como livros não foram doados para escolas e bibliotecas públicas.

    Os suspeitos usaram o dinheiro público para fazer shows com artistas famosos em festas privadas para grandes empresas, livros institucionais e até a festa de casamento de um dos investigados numa praia badalada de Florianópolis, Santa Catarina.

    A festa de casamento era de Carolina Monteiro e Felipe Amorim e teve como atração a apresentação de um cantor sertanejo. Veja imagens na reportagem exibida nesta terça-feira pelo Jornal Hoje.

    Além das 14 prisões temporárias, 124 policiais federais cumpriram 37 mandados de busca e apreensão, em sete cidades no estado de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.  O inquérito policial foi instaurado em 2014, após a PF receber documentação da Controladoria Geral da União de desvio de recursos relacionados a projetos aprovados com o benefício.

    Saiba o que é a Lei Rouanet

    Criada em 1991, a Lei de Incentivo à Cultura, mais conhecida como a Lei Rouanet, é conhecida por sua política de incentivos fiscais para projetos e ações culturais: por meio dela, cidadãos (pessoa física) e empresas (pessoa jurídica) podem aplicar nestes fins parte de seu Imposto de Renda devido. Atualmente, mais de 3 mil projetos são apoiados a cada ano por meio desse mecanismo.


    A Lei Rouanet (8.313/91) institui o Pronac  (Programa Nacional de Apoio à Cultura), que tem o objetivo de apoiar e direcionar recursos para investimentos em projetos culturais. Os produtos e serviços que resultarem desse benefício serão de exibição, utilização e circulação públicas.

    Nenhum comentário

    Sejam Bem vindos ao Vitrine! Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seu autor. Não aceitaremos mais comentários anônimos. Caso queira dar sua opinião tenha uma conta no Google.

    Rádio Vitrine Santa Luzia

    Rádio Vitrine Santa Luzia

    Post Bottom Ad

    Política no Vitrine