Header Ads

  • Últimas

    Mais de 3.100 grávidas têm Zika vírus na Colômbia, porém nenhum caso de Microcefalia foi registrado

    Mais de 3.100 colombianas grávidas estão infectadas com o Zika vírus, disse o presidente Juan Manuel Santos neste sábado, no momento em que a doença continua sua rápida expansão em todas as Américas.



    O vírus tem sido associado ao nascimento de bebês com microcefalia, uma má-formação cerebral. Não há vacina ou tratamento contra a infecção.

    Não existe até agora registro de qualquer caso de microcefalia ligado ao Zika na Colômbia, segundo Santos.

    Há 25.645 pessoas infectadas com a doença na Colômbia, entre as quais 3.177 mulheres grávidas, afirmou Santos durante uma transmissão de TV com autoridades de saúde.

    "A projeção é que pode acabar tendo 600.000 casos", disse Santos, acrescentando que poderia haver até 1.000 casos da síndrome de Guillain-Barré, uma condição rara e grave que pode causar paralisia e que alguns governos têm relacionado à infecção por Zika.

    Autoridades e líderes comunitários vão trabalhar em todo o país para combater os mosquitos, com fumigação e ajudando as famílias a livrar suas casas de água parada, disse o presidente.

    Muito ainda permanece desconhecido sobre o Zika, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, o mesmo transmissor da dengue e da febre chikungunya. Quatro de cada cinco pessoas que têm a infecção sequer exibem os sintomas -dores no corpo, febre amena e erupções cutâneas-, mas o Ministério da Saúde brasileiro confirmou no ano passado a relação entre o Zika e o surto de microcefalia na Região Nordeste do país.

    O governo colombiano pediu que as mulheres adiem a gravidez por seis a oito meses. Casos não notificados e os pacientes sem sintomas da infecção podem significar que há entre 80.000 e 100.000 infectados por Zika atualmente na Colômbia, de acordo com o governo.

    No Brasil, a recomendação do Ministério da Saúde é para que a população, principalmente mulheres grávidas e em idade fértil, tomem medidas simples que possam evitar o contato com o Aedes aegypti, como utilizar repelentes, proteger-se da exposição de mosquitos, manter portas e janelas fechadas ou teladas e usar calça e camisa de manga comprida.

    A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou estado de emergência internacional pelo Zika em 1º de fevereiro, citando forte suspeita de relação entre o vírus em grávidas com a microcefalia.

    (Reportagem de Julia Symmes Cobb)
    Via Reuters

    Nenhum comentário

    Sejam Bem vindos ao Vitrine! Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seu autor. Não aceitaremos mais comentários anônimos. Caso queira dar sua opinião tenha uma conta no Google.

    Rádio Vitrine Santa Luzia

    Rádio Vitrine Santa Luzia

    Post Bottom Ad

    Política no Vitrine