Headlines
Título do Artigo:
Escrito por Moderador

Governo de Minas irá cortar R$ 70,1 Milhões de verba para a Policia Militar

Governo de Minas irá cortar R$ 70,1 Milhões de verba para a Policia Militar. Na PM, a "economia" de R$ 70,1 milhões afetará combustível, manutenção de viaturas e até munição.



Sem realizar até agora a anunciada reforma administrativa, que pretende cortar cargos e reduzir órgãos para gerar economia aos cofres públicos estaduais, o governo de Minas quer enxugar R$ 2 bilhões em despesas e custeio da máquina em 2016. O objetivo é reduzir o déficit estimado em R$ 8,9 bilhões para este ano. Apesar de o anúncio das medidas estar marcado para a próxima segunda-feira, num evento que deve reunir a cúpula do governo, o decreto está publicado desde nesta quinta no “Minas Gerais”.

Para áreas consideradas prioritárias como segurança pública, meio ambiente e infraestrutura estão previstos cortes de quase R$ 700 milhões.

Os anexos do Decreto 46.949, disponível no site da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), apontam que o governo Fernando Pimentel (PT) realizará cortes em custeio, investimentos e inversões financeiras (que também são investimentos). O decreto contempla apenas algumas fontes de recursos e grupos de despesa. Não estão incluídos, por exemplo, despesas de pessoal, de convênio e empréstimos, e ainda os recursos de emendas parlamentares.

Na Polícia Militar, o corte previsto será de pelo menos R$ 70,1 milhões em custeio, impactando nos gastos com combustível, manutenção das viaturas, munição e outros insumos. O montante equivale a 31,78% do previsto no orçamento deste ano. Já na Polícia Civil, serão R$ 28,7 milhões a menos em 2016, o que representa um corte de 17,53%. No Corpo de Bombeiros, a taxa de segurança pública, atualmente responsável por uma arrecadação de R$ 7,6 milhões, terá nova destinação, que não fica clara no decreto. Isso significa que os recursos usados na manutenção de atividades como vistorias em prédios, análise de projetos e concessão de auto de vistoria deverão ser utilizados para fazer caixa ou repassados para cobrir despesas com pessoal.

O mesmo deve acontecer com os R$ 9,4 milhões arrecadados com a taxa de incêndio, normalmente aplicada no compra de equipamentos, na capacitação e atualização de recursos humanos e na manutenção do Corpo de Bombeiros. Além disso, serão contingenciados outros R$ 4,7 milhões, o que corresponde a 15,2% do custeio.

Na área ambiental, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) sofrerá corte de R$ 6,3 milhões, ou 12%, na utilização dos recursos hídricos, e de R$ 2 milhões, ou 100%, dos recursos da taxa de controle e fiscalização ambiental.

Na Fundação Estadual de Meio Ambiente (Feam), o corte será de quase 50% em custeio, o equivalente a R$ 6,3 milhões. Já o Fundo de Recuperação, Proteção e Desenvolvimento Sustentável das Bacias Hidrográficas de Minas (Fhidro) sofrerá corte de 100% em investimentos nas bacias.


Mais Informações

Postado por Moderador às 11:26. Marcadores , , , . Assine Grátis nosso Feed RSS 2.0. e receba notícias em seu e-mail

Por Moderador às 11:26. Marcadores , , , . Todos os artigos Possuem Licença Creative Cummons 6.0. Cópias são permitidas somente citando a fonte com Link

0 comentários for "Governo de Minas irá cortar R$ 70,1 Milhões de verba para a Policia Militar"

Leave a reply

INFO DRIVE

Rádio Vitrine Santa Luzia

Publicidade