Header Ads

  • Últimas

    Esclareça as dúvidas mais comuns sobre o Zika vírus

    São Paulo tem três casos confirmados de zika, todos importados, já que não houve transmissão na cidade. Mesmo assim, o medo de ser infectado pelo vírus, transmitido pelo Aedes aegypti, faz paulistanos alterarem planos, esgotarem repelentes e se abastecerem de complexo B e de citronela.
    Segundo meteorologistas, os próximos meses serão mais quentes e chuvosos, condições ideais para a proliferação do mosquito.



    Leia as perguntas abaixo para saber mais sobre o assunto e ficar atento neste verão.
    *
    Tomar complexo B espanta o mosquito e evita picadas?
    Não há consenso sobre a medida. Alguns médicos a recomendam, mas estudos que comparam o uso da vitamina com o de repelentes mostram que ela é ineficaz na prevenção de picadas.
    *
    Macho e fêmea picam e transmitem doenças?
    Só a fêmea. Ela precisa do sangue para nutrir os ovos após a cópula. Dessa forma, apenas as fêmeas estão relacionadas à transmissão.
    *
    O mosquito prefere picar em algum período do dia?
    O Aedes aegypti é mais ativo durante o dia e as precauções devem ser mais intensas no período diurno.
    *
    Ele pode voar até que altura?
    Geralmente entre 0,5 e 1,5 metro de altura, mas pode chegar até 18 m (o equivalente a seis andares).
    *
    Quanto tempo a fêmea vive e quantos ovos ela bota?
    A vida adulta da fêmea dura 50 dias, período no qual pode botar até 1.500 ovos.
    *
    O mosquito prefere alguma parte do corpo?
    O mosquito pica áreas descobertas e desprotegidas da pele, independentemente da parte do corpo.
    *
    O Aedes aegypti se reproduz em água suja?
    Sim. Mas ele prefere água com pouca matéria orgânica, pois isso afeta o pH, dificultando a eclosão dos ovos. No entanto, os ovos podem resistir meses em locais secos e eclodirem após terem contato com água limpa.
    *
    Que odores e tipos sanguíneos atraem mais o Aedes?
    Ele é atraído por vários odores do organismo. Alguns perfumes podem ser atrativos, e substâncias liberadas pela pele como ácido lático e ácido úrico estão relacionadas à forma como o mosquito nos localiza. Não há evidência sobre a relação com tipos sanguíneos.
    *
    O repelente deve ser reaplicado com que frequência?
    Cada repelente tem características distintas. O importante é seguir as orientações dos fabricantes. DEET (OFF!) e icaridina (Exposis) comprovadamente têm efeito mais prolongado.
    *
    Produtos com citronela ajudam a afastar o mosquito?
    Alguns produtos que emitem fumaça podem ajudar a afastar mosquitos do ambiente. Mas a melhor maneira é deixá-los fechados e borrifar inseticidas.
    *
    Ventilador ou ar-condicionado ligados ajudam a espantar o mosquito?
    Sim, a circulação de ar prejudica o voo dos mosquitos, mas não deve ser essa uma ação isolada de prevenção.
    *
    Algumas pessoas usam borra de café para matar os ovos. Isso funciona?
    Não há dados definitivos sobre isso.
    *
    Comer alho ajuda a afastar o mosquito?
    Ele não protege contra picadas.
    *
    O zika surgiu no Brasil?
    Não. Foi identificado pela primeira vez em 1947, na África.
    *
    Já foram registrados casos de zika na capital paulista?
    Ainda não há registros de casos autóctones [adquiridos na cidade].
    *
    Como sei se estou infectado?
    Febre, mal-estar, indisposição, dores nos músculos, vermelhidão na pele e nos olhos. Um teste clínico pode confirmar a doença.
    *
    Há tratamento para zika?
    Não. Mas os sintomas em pessoas sem fatores de risco (grávidas) devem passar dentro de três ou quatro dias.
    *
    Só grávidas são infectadas?
    Não. Qualquer pessoa.
    *
    Que doenças estão associadas ao vírus zika?
    Microcefalia em bebês e síndrome de Guillain-Barré, que gera fraqueza muscular e paralisia.
    *
    Além da picada do Aedes aegypti, como posso ser infectado pelo vírus?
    Há casos registrados de transmissão do zika por transfusão de sangue em Campinas e por relação sexual no exterior.
    *
    Posso ser infectado com o vírus mais de uma vez?
    A princípio, não.
    *
    Quais são os efeitos causados pelo zika vírus em bebês de colo e crianças?
    Ainda não há estudos a esse respeito.
    *
    O repelente pode afetar a saúde do feto?
    Em tese, grávidas podem usar qualquer um dos tipos de repelente (com DEET, IR3535 ou icaridina como princípios ativos), mas é aconselhável procurar orientação do seu médico.
    Editoria de Arte/Folhapress
    Fontes: Secretaria Municipal da Saúde, Celso Granato, chefe do laboratório de virologia clínica
    da Unifesp, Jessé Reis Alves, coordenador do Ambulatório de Medicina do Viajante do Emílio Ribas
    e Marcos Vinicus da Silva, professor da faculdade de medicina da PUC-SP

    Nenhum comentário

    Post Top Ad

    ads

    Post Bottom Ad

    Info Drive