Header Ads

  • Últimas

    Imagens revelam rachadura na Barragem de Germano em Mariana

    Fissura em barragem preocupa autoridades. Repórter Sônia Bridi mostra como é feita a fiscalização das mais de 700 barragens no Brasil.




    O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais detectou um dano em uma parte da parede de contenção da barragem Germano, da empresa Samarco, em Mariana (MG), que não rompeu após o vazamento das barragens de Fundão e Santarém, no último dia 5 deste mês.

    Segundo o capitão Thiago Miranda, um desnível de aproximadamente três metros foi detectado em uma parte da estrutura que possivelmente foi deslocada pelo rompimento da barragem de Fundão.

    O dano foi visto ainda no sábado passado (7), quando foram feitas imagens do local por meio de um drone. Famílias começaram a ser retiradas nesta semana por conta do problema.

    "Não é fissura, nem rachadura, nem trinca. Foram observados alguns desníveis, a terra desceu em alguns pontos. A gente filmou toda a extensão da barragem de Germano. No deslocamento da terra da barragem logo abaixo, a do Fundão, isso trouxe algum dano ao talude da barragem de Germano", afirmou.

    Segundo o oficial, a Samarco começou a fazer obras de contenção no local após acerto com o comando da corporação, na terça-feira (10). "A área está isolada. É claro que existe um risco [de rompimento], mas não é grande e nem iminente porque a barragem está estabilizada com obras de reforço."

    No dia 11, a empresa Samarco havia emitido nota na qual afirmou que "todos os seus mecanismos de controle não apontam qualquer indício de abalo na estrutura".

    Já o governo de Minas Gerais se pronunciou afirmando, também por nota, que haveria uma "intervenção no dique desta barragem [Germano]" - a intenção tanto da empresa quanto do governo foi a de afastar rumores dando conta de que a estrutura tivesse se rompido ou na iminência de isso o ocorrer.

     

    Nenhum comentário

    Post Top Ad

    ads

    Post Bottom Ad

    Info Drive