Headlines
Título do Artigo:
Escrito por Moderador

Fiscal de coletivo vai cobrar passagem e acaba assassinado

Fiscal do coletivo foi cobrar passagem e acabou assassinado. Autor dos disparos fugiu e está sendo procurado pela polícia



O fiscal da linha 1502 (Vista Alegre - Guarani) Webert Eustáquio de Souza, de 33 anos, foi morto a tiros na manhã desta quinta-feira, no interior de um ônibus da empresa, ao cobrar a passagem de um homem. Irritado, o assassino sacou uma arma e atirou contra o fiscal, que morreu no local.


Uma passageira foi baleada e um colega de profissão de Werbert atingido por estilhaços. O tiroteio ocorreu na Avenida Cristiano Machado, próximo de um hotel no Bairro Ipiranga, Nordeste da capital. O coletivo seguia no sentido bairro/Centro e, por enquanto, o autor dos tiros não foi preso.


Uma testemunha, que preferiu manter o anonimato, contou que Webert e o atirador se encontravam na parte da frente do coletivo, quando o fiscal pediu para o suspeito se identificar. Logo em seguida, começou uma discussão entre eles e o assassino sacou a arma, atirando em seguida.


A testemunha disse que não conseguiu identificar o assassino e que os fiscais embarcaram no ônibus em um ponto perto do local do homicídio.


Conforme o tenente Cristiano Márcio de Paula, do 16º Batalhão da Polícia Militar, o assassino se envolveu na quarta-feira em um bate-boca com fiscais dessa mesma linha. “Segundo relatos dos fiscais da empresa, na data de ontem houve uma discussão entre esse suspeito e fiscais que estavam no ônibus, parece que no mesmo horário. Parece que houve até agressões físicas entre os fiscais e o autor", diz.  "Horas depois, ele teria se dirigido à sede dos fiscais, na Via 240, apresentado uma arma de fogo e dito que aquela situação não ficaria assim, que ele ia correr atrás do prejuízo”, explica o tenente Cristiano Márcio de Paula. “Tudo indica ser a mesma pessoa, pelas características. Ou melhor, os fiscais que hoje estiveram aqui relataram pra gente que muito provavelmente é a mesma pessoa”.

O tenente informou ainda que a polícia já identificou o endereço do atirador e esta fazendo diligências para prendê-lo o quanto antes. O PM relatou que uma câmera de monitoramento instalada no coletivo não está funcionando, o que não permitiu o registro das imagens. O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) Leste está apurando o caso. Abaladas, a esposa e a cunhada de Werbert não conversaram com a imprensa.

Maria das Graças Martins, de 65, levou um tiro em um dos pés e foi levada pelo Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) para um hospital. Rogério Lopes, de 46, que também é fiscal de linha, ficou ferido e deu entrada no Hospital João XXIII. Segundo a BHTrans, o trânsito ficou lento na região.

Via: Estado de Minas

Mais Informações

Postado por Moderador às 14:28. Marcadores , , , , , . Assine Grátis nosso Feed RSS 2.0. e receba notícias em seu e-mail

Por Moderador às 14:28. Marcadores , , , , , . Todos os artigos Possuem Licença Creative Cummons 6.0. Cópias são permitidas somente citando a fonte com Link

0 comentários for "Fiscal de coletivo vai cobrar passagem e acaba assassinado"

Leave a reply

INFO DRIVE

Rádio Vitrine Santa Luzia