Headlines
Título do Artigo:
Escrito por Moderador

Megaprojeto Urbanístico da RMBH ganha fôlego

Governo do Estado formalizou ontem um documento reconhecendo a importância do empreendimento para a região


O megaprojeto de desenvolvimento urbanístico do Vetor Sul da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), da CSul Desenvolvimento Urbano, ganhou novo fôlego.  que o governo do Estado formalizou, ontem, na sede da empresa, no Alphaville Lagoa dos Ingleses, em Nova Lima (RMBH), um documento reconhecendo a importância do empreendimento para a região.

"A assinatura desse documento significa o apoio do Estado a um projeto que está dentro das regras urbanísticas definidas pelo PDDI (Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado do Estado) e pelas normas ambientais. Esperamos com isso que o Estado se aproxime do empreendimento e nos facilite a implantação dentro da lei", celebrou o superintendente da CSul, Waldir Salvador.

O documento trata de ações de infraestrutura na área da CSul, como o fornecimento de energia elétrica. Além disso, o governo do Estado se propõe a potencializar o desenvolvimento econômico do Vetor Sul da Grande BH, por meio de ações conjuntas com o Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais (Indi), o Banco de Desenvolvimento do Estado de Minas Gerais (BDMG) e a Companhia de Gás de Minas Gerais (Gasmig).

O masterplan do projeto conta com a chancela do arquiteto, urbanista e ex-governador do Paraná Jaime Lerner e deve começar a ser implantado a partir do final de 2018. A previsão é de um valor geral de vendas (VGV) da ordem de R$ 41 bilhões e a geração de 80 mil empregos diretos. A ideia é dotar uma região de 27 milhões de metros quadrados de toda a infraestrutura, incluindo moradias, escolas, hospitais, áreas destinadas a comércio e serviços e empresas de base tecnológica, para minimizar a dependência da população local de Belo Horizonte.

Abrangência - Conforme ele, a abrangência do projeto parte da região Centro-Sul de Belo Horizonte e se estende até Mariana e Conselheiro Lafaiete. A expectativa é de que 1,576 milhão de pessoas estejam na área de influência.

O superintendente da CSul explicou que o masterplan é um projeto privado, mas que em determinados momentos se confunde com as políticas do governo do Estado. "O PDDI prevê que seja criada uma nova centralidade e o nosso empreendimento caiu dentro dessa centralidade em uma tipologia chamada Zona de Adensamento e Diversificação, que é para residências, comércio e serviços de pequeno e grande portes, turismo, indústria limpa e de base tecnológica. Nosso masterplan é exatamente isso", detalhou.

"O projeto vai minimizar o movimento pendular de pessoas indo para Belo Horizonte todos os dias buscar serviços de alta especialidade, saúde de alta complexidade e até lazer. O papel da nossa centralidade é de suprir a região disso tudo.  empreendimento capaz de distribuir renda e emprego para uma região inteira", disse o superintendente da CSul.

O masterplan da CSul foi protocolado no Estado em fevereiro deste ano e, conforme Salvador, o objetivo dos empreendedores é obter a licença prévia (LP) em julho de 2016 e, um ano depois, conseguir a licença de instalação (LI). No entanto, uma área de 1,5 milhão de metros quadrados já estava licenciada e hoje já recebe a instalação de empreendimentos, como a planta de insulina da Biomm, que está sendo erguida em Nova Lima.

Também foram negociados áreas para um shopping, com a administradora Iguatemi, que deverá investir cerca de R$ 140 milhões no empreendimento, cuja operação está prevista para 2016, além de um supermercado do grupo Super Nosso, uma rede de hospitais, entre outros.

Mais Informações

Postado por Moderador às 17:59. Marcadores , , , , , . Assine Grátis nosso Feed RSS 2.0. e receba notícias em seu e-mail

Por Moderador às 17:59. Marcadores , , , , , . Todos os artigos Possuem Licença Creative Cummons 6.0. Cópias são permitidas somente citando a fonte com Link

0 comentários for "Megaprojeto Urbanístico da RMBH ganha fôlego "

Leave a reply

INFO DRIVE

Rádio Vitrine Santa Luzia

Publicidade